A 38 mil pés, pilotos são avisados que seu avião B777 perdeu uma peça na decolagem

Avião Boeing 777-300ER KLM
Boeing 777-300 da KLM semelhante ao envolvido no incidente – Imagem: 湯小沅 / CC0, via Wikimedia Commons

Os pilotos de um Boeing 777 que estava realizando um voo de passageiros tiveram uma inesperada surpresa quando estavam no meio de seu voo já em altitude de cruzeiro.

O caso aconteceu na última segunda-feira, dia 22 de novembro, com o 777-300 da KLM registrado sob a matrícula PH-BVB, que estava realizando o voo KL-592 de Joanesburgo, na África do Sul, para Amsterdã, na Holanda.

De acordo com informações do The Aviation Herald e também dados das plataformas de rastreamento online de voos, a aeronave decolou por volta das 22h00 UTC do Aeroporto Internacional Oliver Tambo pela pista 03L, mas acabou perdendo a porta de um dos compartimentos de alojamento dos trens de pouso.

Sem conhecimento sobre o incidente, os pilotos do Boeing 777 continuaram sua operação normalmente, subindo para o nível de cruzeiro de 38 mil pés (cerca de 11,6 km de altitude). Enquanto isso, a porta do trem de pouso foi encontrada na pista do aeroporto e a tripulação foi informada sobre a descoberta.

Rota da aeronave envolvida no incidente – Imagem: FlightRadar24

Apesar da descoberta, por se tratar de algo que não oferecia risco à segurança da aeronave, os pilotos optaram pela continuidade do voo até o destino. Após cerca de 10 horas e meia de voo, a aeronave chegou a Amsterdã e pousou sem intercorrências no aeroporto, pela pista 36R e sob a atenção dos serviços de emergência, que foram colocados de prontidão como medida de precaução.

De acordo com relatos dos pilotos, a rolagem da aeronave pela pista de pouso foi anormal, com algumas oscilações, o que os levou a suspeitar que o Boeing 777 poderia estar com um ou mais pneus estourados, embora eles tenham conseguido taxiar até o pátio.

A aeronave envolvida no incidente permaneceu em solo até o dia seguinte, quando realizou um voo regular de Amsterdã para Nairóbi, no Quênia. Até a publicação desta matéria, não havia mais detalhes sobre a situação do trem de pouso ou dos pneus, mas uma investigação deverá determinar que fatores podem ter causado a perda da peça.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

ATR conquista novo cliente para seus aviões turboélices 42-600 e 72-600

0
Segundo a ATR, suas aeronaves apresentam o menor consumo de combustível e emissões de CO2 entre todos os modelos regionais.