A companhia aérea que mudou a aviação com sua ‘técnica especial’ de decolagem

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

DC 10-30 IMAGEM: JetPix/Wikimedia

A empresa britânica Laker Airways nunca brilhou entre as grandes companhias europeias, mas quando encerrou as operações em 1982, tinha entrado para a história da aviação com várias medidas de gestão que se tornaram revolucionárias para o mercado na década de 1970 e que perduram até hoje, além de ter viabilizado o modelo low-cost.

O site Inside the Cask fez uma matéria muito interessante sobre esse tema alguns anos atrás, que resgatamos agora, com alguns elementos adicionais de pesquisa. Tudo o que está retratado nas próximas linhas fez parte das ideias inovadoras e da destreza em aceitar boas sugestões de sua equipe, características da personalidade do fundador da empresa Sir. Freddie Laker.

Início

Fundada em 1966 como uma empresa focada no frete aéreo de cargas e de passageiros, a Laker Airways tinha como sede um escritório alugado no Aeroporto de Gatwick, em Londres. Em 18 anos de existência, a empresa cresceu e chegou a ter 20 aeronaves em sua frota, sendo a maioria delas pequenos BAC 1-11, mas também possuiu grandes aviões como o McDonnell Douglas DC-10-10 nos seus últimos anos.

Na década de 1970, a companhia foi pioneira na implantação de uma série de técnicas para redução de custos por meio da mitigação do desgaste de motores e da economia de combustível. Ao mesmo tempo, buscava estender o alcance de voo de suas aeronaves para conquistar mercados internacionais, tomados pelas grandes concorrentes.

BAC 1-11 da Laker Airways em foto de 1970. IMAGEM: Piergiuliano Chesi/Wikimedia

Flex Temp

Entre as iniciativas adotadas de maneira pioneira pela Laker estava uma nova técnica de operação das decolagens denominada “Decolagem com Empuxo Reduzido”.

O objetivo era reduzir o consumo de querosene e aumentar a vida útil dos motores. A novidade foi testada na frota de jatos BAC 1-11, que era movida por dois motores Rolls-Royce Spey e possuía 119 assentos e deu tão certo que foi ampliada a toda a frota e virou benchmark.

O método consiste em ampliar ao máximo o uso da pista, reduzindo o impulso necessário para corresponder melhor ao comprimento disponível para a partida. Isso era feito, em resumo, a partir da relação entre a temperatura presumida do ambiente, o peso total da aeronave e o tamanho livre da pista.

A primeira

A Laker Airways foi a primeira companhia aérea a introduzir esse procedimento. A medida prolongou a vida útil dos motores e diminuiu o combustível gasto em cada decolagem. Dependendo da temperatura do ambiente e quanto mais leve a aeronave, menos potência nos motores era necessária para viabilizar a decolagem e menos combustível era usado.

Atualmente chamada de Flex Temperature, a técnica agora é usada por todas as companhias aéreas como uma forma de aumentar a eficiência e reduzir custos operacionais. Hoje em dia, o computador de gerenciamento de voo calcula e pré-seleciona a configuração de empuxo necessária para as partidas com base nos dados inseridos pelos pilotos.  

Sir Freddie Laker, o criador

Outras inovações

A Laker Airways também foi pioneira em subidas de alta velocidade que permitiram que suas aeronaves atingissem a altitude de cruzeiro ideal o mais rápido possível sem usar muita potência. Por meio da coordenação com outras tripulações e controle de tráfego aéreo, os pilotos da Laker encorajariam outros ao seu redor a decolar o mais rápido possível.

Outra técnica de redução de custos introduzida pela companhia aérea foi a redução de peso, que permitiu aumentar o alcance de voo de suas aeronaves. Os limites de bagagem foram reduzidos abaixo do padrão da indústria na época e a companhia aérea sempre transportava menos passageiros do que a capacidade total do One-Eleven. 

Ao limitar a franquia gratuita de bagagem e restringir o número de passageiros, a empresa foi capaz de usar o peso economizado para transportar mais combustível, permitindo aumentar o alcance e ser mais competitiva contra aeronaves maiores e de longo alcance operadas pelos rivais.

Apesar de ter voado por apenas 18 anos, sem se destacar no mercado, a gestão operacional da Laker Airways foi a semente das grandes companhias de baixo custo que surgiriam nos anos seguintes, além de se tornar referência para diversas concorrentes de maior porte até os dias de hoje.

Fabio Farias
Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Aérea brasileira precisar dar manutenção em avião, cancela voo e leva...

0
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || ).push({}); Uma companhia aérea brasileira deverá indenizar um estudante de Natal, em virtude de um cancelamento...