A380 da HiFly faz passagem baixa em praias do Algarve e “causa pânico”

A imprensa portuguesa ficou em polvorosa na tarde de hoje por causa de um “rasante” ou “razia” sobre as praias do Algarve. Segundo relatos do Correio da Manhã, as passagens do Airbus A380 da HiFly trouxeram pânico, enquanto que para o Notícias de Coimbra, o sobrevoo a cerca de 300 metros de altura assustou os banhistas. Outras mídias foram pelo mesmo caminho.

Mesmo com a HiFly tendo postado em seu Instagram e avisando que faria os voos a baixa altitude, não teve jeito, a imprensa colocou fogo e houve realmente quem se assustasse, pensando que havia algo errado com a aeronave.

No vídeo acima, é possível notar os turistas saindo do mar e alguns até correndo na areia, como se estivessem fugindo de um tubarão, mas na verdade era apenas uma baleia voadora fazendo graça.

Pela postagem da companhia aérea, o sobrevoo tinha relação com um check de voo pós-manutenção, em que sobrevaria as regiões de Faro e Vilamoura, após decolar de sua base operacional em Beja. Mas é claro que a HiFly queria algo mais e aproveitou o momento para fazer uma ação promocional sobre as lotadas praias portuguesas. O avião era comandando por Carlos Mipuri, vice-presidente da empresa e irmão do dono.

O voo, segundo a empresa, e conforme informações do FlightRadar24, durou uma hora. No percurso até a praia, a aeronave chegou a subir até 11.000 pés, antes de iniciar a descida. O registro do FR24 informa uma altitude mínima de 240 metros, abaixo do registrado pela mídia local.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Passageiro coloca navalha no pescoço de mulher durante voo doméstico nos...

0
Sem motivos aparentes, o passageiro, que portava uma lâmina de barbear, ameaçou uma mulher com o objeto cortante próximo ao seu pescoço.