Início Variedades

Acompanhar voos desviando do Afeganistão se tornou algo viral

Em tempo modernos é possível acompanhar o desenrolar de fatos históricos em tempo real, e com a aviação não é diferente.

Foto: FlightRadar24

Enquanto o Afeganistão vê uma troca de poderes com com o retorno do Talibã, o país vai se fechando mais uma vez, enquanto milhares de pessoas fogem desesperadamente, temendo por suas vidas e pelo futuro do país. Sob uma grande operação de evacuação promovida por vários países e quase sem voos comerciais, o país asiático se tornou uma área instável e as empresas aéreas têm evitado cada vez mais voar ali.

A situação é bem diferente de 20 dias atrás, quando o primeiro alerta foi emitido pela autoridade americana de aviação civil, pedindo para que fossem evitados voos civis mais baixos no país, já prevendo uma escalada da situação. Agora, a maioria dos voos tem evitado definitivamente o sobrevoo, numa verdadeira limpeza do espaço aéreo do país, como mostra a animação abaixo da ferramenta de rastreamento de voos FlightRadar24:

Com essa dinâmica em curso, muitas pessoas têm acompanhado os voos dentro e em torno do Afeganistão, como forma de entretenimento. Na madrugada de segunda para terça-feira (17), ainda à noite nos EUA, Brasil e Europa, os cinco voos mais acompanhados do FlightRadar24 tinham em torno 2 mil seguidores simultâneos cada.

Todos eles tinham algo em comum: estavam partindo do Afeganistão ou passando próximo, inclusive um voo militar de um avião C-130 Hércules da Marinha Americana, fazendo a evacuação. Outros voos incluem rotas comerciais para países vizinhos como Paquistão e Irã, além de voos da região dos Golfos de Omã, Pérsico e Aden para a China.

Tal dinâmica se viu ao longo do final de semana, quando os muitos voos militares estiveram na lista dos mais observados, num nítido sinal de que é possível ver a história acontecendo em tempo real, em qualquer lugar do mundo e sob qualquer ótica.

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile