Adria Airways perde aviões para credores e pode falir

Mais uma aérea pode fechar as portas ainda este ano: é a eslovena Adria Airways, que já perdeu aeronaves para credores e pode falir.

Bombardier CRJ-900 da Adria Airways
Bombardier CRJ-900 da Adria Airways © Travelling Otter

Segundo divulgado pelo portal de notícias da Eslovênia, Siol.net, a empresa já perdeu sua primeira aeronave para o lessor (que aluga as aeronaves paras aéreas) devido a falta de pagamento.

A empresa que é membro da Star Alliance teve dois contratos de leasing suspensos. Um já teve a reintegração de posse concluída, o que causou cancelamentos de quatro voos para destinos como Zurique na Suíça.

Já a outra ação de reintegração deve ser feita hoje (20). Não foram reveladas as matrículas dos jatos e nem os donos (lessores), mas são dois aviões Bombardier CRJ-900LR. A empresa tenta negociar a retomada das aeronaves.

A situação só deve piorar já que a agência de aviação civil da Eslovênia iniciou um processo para cassação do certificado de operador aéreo da Adria.

O processo deve ser concluído até o final deste mês e obriga a companhia a ficar no chão. Atualmente a Adria Airways conta com 16 aviões na sua frota entre jatos Bombardier CRJ, Airbus A319 e os turboélices SAAB 2000.

Porém muita dessas aeronaves estão em wet-leasing (aluguel com tripulação e manutenção inclusas), para as empresas aérea do Grupo Lufthansa, como a Swiss, Luxair, Austrian além da própria Lufthansa.

Funcionários sem salários

Apesar das promessas, os funcionários da Adria Airways não receberam por completo o seu salário referente ao mês de Agosto.

Até agora foi pago apenas 50%, sendo que o restante seria pago ontem (19), o que não ocorreu. A expectativa é que 25% sejam pagos hoje (20) e os 25% restantes até a próxima segunda (23).

Fundada em 1958 com nome em alusão ao Mar Adriático, a Adria Airways é a única aérea da Eslovênia. Foi privatizada em 2016 e vendida para um fundo de Luxemburgo.

Em abril deste ano cancelou as encomendas do jato russo Sukhoi Superjet 100 e no último dia 17 entrou em acordo com sindicatos para evitar uma greve de pilotos.

Caso a empresa feche as portas será a quarta ou quinta no ano, a depender da situação da francesa XL Airways que suspendeu as vendas de passagem ontem e está cancelando voos.

Neste desfecho a Adria Airways seria a segunda membro da Star Alliance a quebrar em 2019, após a Avianca Brasil. Antes da brasileira a indiana Jet Airways fechou as portas e semanas atrás foi a francesa Aigle Azur, totalizando quatro aéreas falidas só neste ano.

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias