Aena Brasil está investindo R$ 1,4 bi em 6 aeroportos do NE; veja quais as obras em cada um

Aeroporto Internacional do Recife – Imagem: Google Earth

A Aena Brasil informa que está investindo R$ 1,4 bilhão (Nota: após informar R$ 1,6 bi, a Aena corrigiu para R$ 1,4 bi) nos seis aeroportos que administra no Nordeste para torná-los mais seguros, confortáveis, tecnológicos e sustentáveis. Segundo a empresa, já tiveram início, em todos eles, as “reformas estruturais que visam inaugurar o padrão Aena nestes equipamentos”, conforme detalhadas abaixo para cada um dos equipamentos.

Depois de finalizados os trabalhos, a concessionária vai colocar à disposição das regiões em que atua aeroportos prontos para o crescimento, voltados para contribuir com o desenvolvimento de cada localidade. As mudanças vão aumentar a capacidade operacional de todos os aeroportos de 80% a 100%, segundo a Aena (Nota: após informar 80% a 100%, a Aena corrigiu para 60% a 100%).

As obras incluem: ampliação de terminais; redesenho de fluxos mais intuitivos para os passageiros; novos pontos de aeronaves, com mais espaço para embarque e desembarque; investimento para aumentar a segurança das pistas; melhorias em acessos viários; e intervenções em estacionamentos, entre muitos outros benefícios, de acordo com a necessidade de cada aeroporto.

Às obras físicas, somam-se implantações de novas tecnologias, mais modernas e precisas, com a aquisição de equipamentos e sistemas de última geração. Todo o processo de devolução de bagagens será automatizado, com uma entrega mais assertiva e ágil. Outra novidade importante é o esforço da Aena Brasil para oferecer edificações sustentáveis, com energia renovável e reuso de água, entre outras medidas.

Durante o período em que durarem as obras – até junho de 2023, segundo prevê o contrato pactuado com a ANAC -, a concessionária sugere aos passageiros que vão viajar que cheguem aos terminais antes do horário previsto para o embarque, para evitar imprevistos.

Algumas mudanças podem ser notadas em salas e portões de embarque, como o fechamento temporário de algumas áreas, restaurantes e pontos comerciais, por exemplo. Tudo isso vai dar lugar a aeroportos atualizados, com experiências de viagens muito mais prazerosas, assim que as obras estiverem concluídas.

Os clientes do Aeroporto do Recife, neste momento, vão notar que, nas salas de embarque remoto, as paredes e divisórias estão sendo removidas. A escada rolante que leva do desembarque (térreo) para o embarque (1º andar) foi desativada, para que possa ser deslocada – a opção é utilizar os elevadores, que seguem funcionando normalmente, além da escada fixa.

Também está sendo retirado o forro do teto da sala de restituição de bagagens e do desembarque. Ainda no térreo, há obras para a implantação de novos sanitários e de novas instalações de trabalho para as Polícias Civil e Militar. Também há intervenções nas cabeceiras da pista.

Além disso, houve uma mudança no fluxo de veículos que trafegam para o terminal. Com o fechamento do espaço onde funcionava o embarque e desembarque de vans e ônibus de turismo, estes veículos vão operar no acesso térreo, por onde também circulam os táxis credenciados. Para liberar o espaço neste pavimento, os demais veículos (carros particulares, veículos por aplicativo e táxis não credenciados) só poderão circular pelo pavimento superior, com acesso pela rampa.

Já os passageiros que chegarem ao Aeroporto de Maceió vão perceber que o embarque internacional está passando pelas obras. O espaço vai ser ampliado e também vai ganhar uma sala VIP. Estão passando por mudanças, ainda, as áreas de paradas de aeronaves para embarque remoto e o terraço panorâmico. Também há intervenções nas cabeceiras da pista.

Assim que chega ao Aeroporto de João Pessoa, os clientes já podem ver as obras de ampliação, que neste momento alteram a fachada do terminal de passageiros, deixando apenas um dos acessos abertos para o público. Alguns restaurantes e lojas tiveram que ser fechados. Além disso, a esteira de restituição de bagagens está parada. O Pátio 1, de parada de aeronaves, está passando por adequações e há obras nas cabeceiras da pista.

No Aeroporto de Campina Grande, a entrada do terminal está em obras, e foi construída uma outra via de acesso, temporária. Na sala de embarque, há a construção de um banheiro e, para o desembarque, está se utilizando uma sala provisória.

O estacionamento de veículos também passa por intervenções. O fluxo de veículos que trafegam pelo acesso térreo do terminal de passageiros foi modificado. No local, foram instaladas placas de sinalização para orientar os motoristas. As mudanças começaram a valer no início de junho e vão até agosto. Há obras nas cabeceiras da pista.

O terminal de passageiros do Aeroporto de Aracaju está passando por uma grande intervenção, já que vai ser totalmente fechado e climatizado. Agora, estão sendo demolidas as salas de embarque, a praça de alimentação, a área administrativa, e o desembarque. Também há montagem de canteiros de obras para apoiar os trabalhos. As cabeceiras da pista passam por intervenções.

Por fim, o Aeroporto de Juazeiro do Norte vai ganhar um terminal de passageiros muito maior e totalmente renovado, passando de 2,5 mil metros quadrados para 6,8 mil metros quadrados. Todos os ambientes operacionais serão ampliados e melhorados. Atualmente, o canteiro de obras está instalado na área de acesso ao aeroporto. Já foram iniciadas as obras de fundação da primeira fase de expansão do terminal. As cabeceiras da pista também passam por intervenções.

Informações da Assessoria de Imprensa da Aena Brasil

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Movimento de grandes aviões é mostrado ao vivo hoje no aeroporto...

0
O local é um dos aeroportos mais movimentados do Reino Unidos, recebendo grandes aviões durante todo o dia, incluindo o Airbus A380.