Aérea do Reino de Esuatini dá novo passo para colocar dois jatos Embraer ERJ-145 para voar

A nova empresa aérea de Esuatini, antiga Suazilândia, está quase pronta para iniciar operações usando seus dois jatos Embraer ERJ-145. No mais recente marco da empresa, a autoridade reguladora de seu país concedeu o Certificado de Operador Aéreo (COA), faltando apenas a licença de operador estranheiro (FOP) para iniciar voos para a África do Sul e Zimbábue.

Como destaca o CH-Aviation, o presidente da RENAC, Qiniso Dhlamini, a controladora estatal da empresa aérea, disse que “o próximo passo é obter as respectivas autorizações de operação das autoridades aeronáuticas dos países estrangeiros para os quais planejamos operar e, logo após, a data para o início de nossas operações será anunciada”.

O reino de Esuatini faz fronteira com a África do Sul e Moçambique e, de pequeno tamanho, não deverá haver voos domésticos, mas apenas para os países supracitados, inicialmente. Outras ligações regionais no continente africano, porém, são analisadas.

“Serão realizadas análises contínuas de potencial de mercado para avaliar destinos adicionais a serem adicionados à malha de rotas da companhia aérea. A data para o início das operações será anunciada oportunamente, seguida da abertura de nossos sistemas [para] reservas e compras“, disse a RENAC em comunicado.

A operação também demonstra a importância de aeronaves regionais da Embraer em voos ligando países africanos, dada sua capacidade ajustada à demanda desses mercados.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Banda Imagine Dragons grava apelo a passageiros de voos da aérea...

0
Em novembro, a SkyUp Airlines lançou o primeiro avião com a marca UNITED24, do governo ucraniano, cujo objetivo é lembrar o mundo