Aerolíneas recebe Boeing 737-8 nas cores de empresa bielorussa

A estatal Aerolíneas Argentinas recebeu ontem mais um Boeing 737 MAX 8 para sua frota, mas a aeronave não chegou com o azul clássico da empresa. A imagem abaixo, publicada pelo perfil Punta Cana Tower no Instagram, mostra que o jato voou ainda nas cores da Belavia, mas com matrícula argentina.

O avião em questão pertencia originalmente à empresa Belavia, da Bielorússia, porém, por causa das sanções dos EUA e Ocidente sobre o país aliado da Rússia, a Boeing ficou proibida de entregar os jatos. O caso é semelhante ao que aconteceu com os aviões brasileiros Embraer E2, de nova geração, que a Belavia tinha, mas que foram retirados do seu país há algum tempo, a pedido do dono (lessor).

No caso dos E2, eles foram levados ao Cazaquistão, onde estão parados até hoje, esperando um novo destino. Já os 737 MAX 8 tiveram uma sorte melhor no momento, e conseguiram ser alocados na Aerolíneas.

Um detalhe interessante foi observado na parada do MAX em Punta Cana, na República Dominicana: a aeronave ainda ostenta a pintura da Belavia, com a clássica flor “botão de solteiro” (também chamada de marianinha ou centáurea), que é a flor nacional do país do leste europeu.

Apenas os dizeres “Belavia” foram retirados e a matrícula argentina, LV-KEJ foi colocada. Segundo o Aviacionline, a aeronave irá passar por uma nova pintura nas cores da empresa argentina antes de entrar em operação, inclusive em voos para o Brasil.

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias