Aeroporto de Brasília fecha 2021 como o 2º mais movimentado do país

Pátio do aeroporto de Brasília – Imagem: Inframerica

A concessionária Inframerica informa hoje, 19 de janeiro, que o Aeroporto da capital federal fechou o ano de 2021 com um pouco mais de 10 milhões de passageiros movimentados. O número representa um fluxo de pessoas ainda 37% inferior a 2019 (16,56 milhões), período antes da pandemia, mas comparado com 2020 (7,7 milhões), o movimento é 33% maior.

O tráfego aéreo foi de 102.900 pousos e decolagens, 30% a mais que 2020, porém as ondas de Covid-19 ainda resultam em um movimento aéreo 28% menor que 2019, especialmente de voos internacionais.

A pandemia fez com que o movimento do Aeroporto de Brasília regredisse 15 anos, mas, mesmo com o fluxo baixo, o terminal brasiliense se mantém como o segundo aeroporto mais movimentado do país, ficando atrás apenas do Aeroporto de Guarulhos.

“A paralização da aviação foi global e o setor foi um dos mais atingidos e prejudicados pela crise que o coronavírus trouxe com ele. A vacinação auxiliou e vem dando um fôlego na retomada, mas ainda temos um caminho longo para atingir a normalidade”, conta Roberto Luiz, head de Negócios Aéreos da Inframerica.

O Aeroporto de Brasília também se consolidou como um grande centro de conexão de voos domésticos do país. Atualmente o aeroporto atende 43 cidades brasileiras e três destinos no exterior. “Fortificamos Brasília como um hub da Gol e da Latam. Somos o único terminal aéreo com ligação para todas as capitais do Brasil, possibilitando, além do acesso aos principais centros urbanos, uma conexão e integração com o interior”, explica Luiz.

O movimento internacional em 2021 foi de 90 mil passageiros e 910 voos. Porém, este fluxo de pessoas foi 47% inferior ao ano de 2020, pois durante os três primeiros meses do ano (antes da OMS decretar pandemia) o aeroporto operava 10 destinos internacionais. Hoje os passageiros podem voar direto da capital federal para três destinos: Lisboa com a TAP, Panamá pela Copa Airlines e para Cancún com a GOL.

“O retorno internacional ainda está lento. As novas ondas do vírus estão fechando algumas fronteiras, mas estamos atentos às restrições impostas pelos países e trabalhando para trazer e retomar novos destinos em 2022”, declara o executivo.

Informações da concessionária Inframerica

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias