Aeroporto de Ribeirão Preto é o 1º regional a testar embarque por biometria no país

Avião ATR 72 VoePass Passaredo
ATR 72 – Imagem: VOEPASS

Com o objetivo de tornar mais eficiente e seguro o processo de embarque no Aeroporto Estadual Leite Lopes, em Ribeirão Preto (SP), e trazer ainda mais comodidade para as viagens, a partir de hoje, dia 13 de agosto, os passageiros da VOEPASS Linhas Aéreas poderão realizar seu embarque através do programa Embarque + Seguro.

A iniciativa do Governo Federal é desenvolvida pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra), em parceria com o Serpro, empresa pública de inteligência em tecnologia, e a Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia.

É a primeira vez no país que um terminal aéreo regional participa do programa. “O início dos testes do Embarque + Seguro no aeroporto de Ribeirão inaugura a participação dos aeródromos estaduais neste importante projeto de transformação digital do Ministério da Infraestrutura, que é um dos mais modernos com uso da tecnologia biométrica em todo o mundo”, ressalta o secretário-executivo do MInfra, Marcelo Sampaio.

No momento do check-in no aeroporto, o passageiro é convidado a experimentar a tecnologia para acessar a área de embarque e a aeronave. Após concordar, o cliente recebe, no celular informado, uma mensagem solicitando autorização para obtenção de seus dados. A atendente da companhia aérea realiza a validação biométrica, comparando os dados e a foto, tirada na hora, com as bases governamentais e a partir da validação, o passageiro fica liberado para ingressar na sala de embarque e na aeronave, sem precisar apresentar nenhum documento em papel.

“A VOEPASS Linhas Aéreas está engajada na busca de novas tecnologias para melhorar a experiência dos seus clientes. O Embarque + Seguro será mais uma forma de reduzir o tempo de espera em filas e garantir mais segurança no processo de check-in e embarque”, diz Eduardo Busch, CEO da empresa.

Para o presidente do Serpro, Gileno Barreto, o Embarque + Seguro coloca o Brasil na vanguarda neste movimento do Governo Federal para a transformação digital de todo o país.

“A tecnologia combina validação biométrica e análise de dados, garantindo uma conferência precisa, ágil e segura da identidade dos passageiros, que, assim, podem viajar com mais conforto e tranquilidade. A solução atende à LGPD e tem por premissa a segurança no tratamento dos dados pessoais contra uso indevido ou não autorizado. Os dados, que precisam ser utilizados para o embarque com reconhecimento facial, não são compartilhados com terceiros, e o passageiro tem que assinar um termo de consentimento para o uso”, destaca Barreto.

Informações da VOEPASS Linhas Aéreas

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias