Air Algérie sinaliza intenção de comprar 30 aviões novos, num pacote de US$ 2 bi

Gravemente afetada pela pandemia, a Air Algérie passa por uma grande reestruturação, que é tida como uma das prioridades do governo argelino no setor de transportes. Um plano discutido pelo Ministério dos Transportes prevê a formação de vários departamentos, a redução das despesas de gestão e o estabelecimento de uma nova rede de destinos nacionais e internacionais, ainda que estas reformas têm sido atrasadas pela situação de saúde atual da Covid.

O pacote também inclui a renovação da frota da companhia, como reporta o Algerie360Para isso, um cheque de dois bilhões de dólares será liberado para a aquisição de 30 novos aparelhos cujos tipos e tamanhos ainda não foram divulgados. Hoje, a companhia nacional da Argélia possui uma frota de 56 aeronaves com idade média de 11 anos, segundo informações do site oficial da empresa.

A Air Algerie viu sua crise se agravar ainda mais depois que as fronteiras do país foram fechadas em março de 2020 por conta da pandemia. No final do mesmo ano, a companhia aérea nacional registrou perdas estimadas em US$ 290 milhões segundo dados oficiais. O fosso financeiro se aprofundou ainda no ano de 2021, com a empresa totalmente parada até junho.

Uma recuperação parcial, que ainda está longe de suprir o déficit registrado pela empresa, já pode ser observada. Segundo a Air Algérie, o programa seguido atualmente representa apenas 15% dos níveis anteriores à crise de saúde.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias