Air Canada Cargo anuncia rotas de lançamento, que incluem voos para a América do Sul

A Air Canada Cargo anunciou hoje a lista inicial de rotas planejadas para os cargueiros Boeing 767-300ER programados para entrar em serviço no terceiro trimestre. A empresa está em processo de conversão total de várias de suas aeronaves Boeing 767 em cargueiros puros, a fim de participar de oportunidades comerciais globais de carga.

Quando os primeiros 767 cargueiros convertidos entrarem em serviço, em outubro, eles voarão principalmente partindo do Aeroporto Internacional de Toronto, e irão operar em rotas que ligam Toronto a Miami, Quito, Lima, Cidade do México e Guadalajara. Outros destinos a serem servidos no início de 2022 incluem Halifax, St. John’s, Madrid e Frankfurt, à medida que mais cargueiros entram em serviço.

“Esses cargueiros proporcionarão estabilidade e crescimento a longo prazo para nossos clientes de carga, em particular a comunidade de agenciamento de carga que exige capacidade confiável de frete aéreo o ano todo. Estou entusiasmado com a entrada em serviço dessas aeronaves, um marco para a Air Canada Cargo que também abre um mundo de oportunidades para nós e nossos clientes”, disse Jason Berry, vice-presidente de Cargo da Air Canada .

A Air Canada iniciou o processo de conversão de alguns de seus Boeing 767 que foram aposentados de sua frota de passageiros. Como parte desse processo, todos os assentos são removidos da aeronave, uma grande porta será cortada na fuselagem para permitir o carregamento da carga paletizada e o piso será reforçado para carregar peso adicional. A Air Canada Cargo planeja ter dois cargueiros em serviço até o final de 2021, com mais para se juntar à frota em 2022.

Com esses cargueiros, a Air Canada Cargo aumentará sua capacidade de transporte de mercadorias, como peças automotivas e aeroespaciais, equipamentos de petróleo e gás, produtos farmacêuticos e perecíveis, além de atender à crescente demanda por remessas rápidas e confiáveis ​​de produtos de comércio eletrônico.

Desde março de 2020, a Air Canada operou mais de 9.000 voos de carga usando suas aeronaves de passageiros de fuselagem larga, como Boeing 777 e Airbus A330, modificadas temporariamente.

Todas as rotas estão sujeitas à aprovação do governo.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Voos de carga da Ethiopian vão aterrissar em mais um destino...

0
Ethiopian Airlines Group ganhou a autorização para operar serviços regulares de carga de e para a Colômbia, mais especificamente a partir