Início Diversos e Eventos Aos 21 anos, ela é a única mulher entre 42 pilotos do...

Aos 21 anos, ela é a única mulher entre 42 pilotos do Campeonato de Acrobacia do Brasil

Recentemente, acompanhamos as conquistas de Juliana Frasquetti, que em março se tornou a primeira mulher brasileira a vencer uma competição de acrobacia internacional, no Aeroporto Municipal de Williston, na Flórida (EUA). Mas sua partida para representar o Brasil no exterior não significará uma ausência de presença feminina no campeonato nacional, que ocorre neste próximo final de semana.

Tâmata Tezoto, uma jovem participante de 21 anos, da cidade de Itápolis (SP), será a piloto a representar as mulheres entre os mais de 40 inscritos para o VIII Campeonato Nacional de Acrobacia Aérea, organizado pelo CBA – Comitê Brasileiro de Acrobacia e Competições Aéreas.

Esta edição do Campeonato ocorrerá de 19 a 21 de agosto de 2021 na cidade de Palmeira (PR), contando com o imprescindível apoio do Aeroparque Aldeia da Serra, que cede suas instalações para a realização do evento.

Embora a Covid-19 tenha levado à necessidade de realizar o evento sem a entrada de público, os interessados em acompanhar as acrobacias de Tâmata e de todos os pilotos poderão fazê-lo através de coberturas e transmissões ao vivo pelas redes sociais do próprio CBA, bem como de apoiadores como a equipe Vadico Aero e o canal Golf Oscar Romeo.

Segundo Tâmata contou à AMAB (Associação das Mulheres Aviadoras do Brasil), ela, que está fazendo suas horas de PC (Piloto Comercial), desde pequena se interessou por ser piloto de avião, mas no meio do caminho acabou optando pelo Direito. Porém, é lógico, a menina dos Loopings acabaria por largar tudo e entrar de cabeça na aviação.

Depois de, em 2020, ter visto o Itápolis Airshow, ela conta que nunca mais quis voar somente reto nivelado, uma vez que ver o mundo de cabeça para baixo é muito mais legal.

Tâmata competirá na categoria Primary (Básica), que, entre os demais pilotos, contará também com mais um participante bastante jovem, Lucas Yankovitz, que aos 18 anos é outro que já adora ver o chão trocado com o céu.

Como destacou o Presidente do CBA, Christiano Oliveira, em entrevista (que você assiste abaixo nesta matéria) ao Programa do Vadico no último sábado, 14 de agosto, este Campeonato Nacional de Acrobacia, que comemora os 10 anos do CBA, tem um número recorde de 42 pilotos inscritos, e o melhor de tudo é que muitos deles competirão na Primary, indicando que a acrobacia brasileira está se renovando com a entrada de novos participantes.

Christiano comenta que isso “significa que a acrobacia está voltando para o Brasil, com muita gente iniciando na competição, e isso é muito bom, porque a gente vai poder acompanhar todo esse pessoal fazendo acrobacia nos próximos anos”.

Segundo o piloto e presidente, serão 27 aeronaves participantes. Elas serão utilizadas pelos pilotos nas categorias Primary (Básica), Sportsman (Esporte), Intermediate (Intermediária), Advanced (Avançada) e Unlimited (Ilimitada).

Adicionalmente, ao final do campeonato, haverá também a categoria 4 Minutes (4 Minutos), com 14 pilotos inscritos, em que os competidores contam com esse tempo de voo para fazer uma apresentação acrobática “Free Style”.

Esta comemoração de 10 anos do CBA, regada ao número recorde de pilotos inscritos, representa uma importante conquista que começou no início de 2011, quanto Alexandre Venson recebeu uma ligação de Luiz Dell Aglio (in memoriam), dizendo “Xande temos que conversar pessoalmente“. Alguns dias depois, os dois pilotos se encontram e iniciaram a conversa sobre a necessidade de retomada da acrobacia de competição no Brasil.

Segundo Alexandre, dizia o Dell “que a competição traz a disciplina para o piloto, que não poderíamos perder mais nenhum amigo na acrobacia e que, em pouco tempo, estaríamos com falta de pilotos iniciantes, sendo necessário fortalecer a base do esporte, incentivando e doutrinando os jovens pilotos”.

O resultado da iniciativa dos dois, bem como de todos que se engajaram nesta jornada de dez anos, está aí, estampado no sucesso do VIII Campeonato Nacional de Acrobacia Aérea.

A título de curiosidade, para que uma pessoa se torne um piloto de acrobacia, ela precisa fazer o curso de PP – Piloto Privado (curso teórico de cerca de 3 meses e meio e curso prático de ao menos 35 horas de voo), e então o curso de acrobacia, que consiste em 5 horas de voo divididas em 10 missões de 30 minutos.

Esperamos que Tâmata, Lucas e os demais 40 pilotos desta edição continuem servindo de inspiração para que cada vez mais pessoas, jovens ou não, apaixonem-se por este bonito segmento da aviação. Desejamos uma ótima competição a todos!

Veja a seguir a entrevista de Christiano ao Programa do Vadico no último sábado:

Sair da versão mobile