Após achar buraco no avião, maior empresa aérea da Grécia suspende voos para Beirute

Airbus A320 da Aegean – Imagem ilustrativa: Dylan Agbagni / CC0 1.0 Universal, via Flickr

A Aegean Airlines, maior companhia aérea da Grécia, disse que suspendeu todos os voos para a cidade de Beirute, no Líbano, enquanto aguarda os resultados de uma investigação sobre danos suspeitos a um de seus aviões, que voou para o destino na última segunda-feira, dia 10 de janeiro, informa a Reuters neste fim de semana.

Relatos nas mídias sociais sugeriram que a aeronave poderia ter sido atingida por tiros. O aeroporto de Beirute fica em uma movimentada área residencial da capital, onde tiros comemorativos não são incomuns.

No entanto, autoridades libanesas, incluindo o ministro de Obras Públicas e Transportes, negaram veementemente que tiros tenham sido a causa dos danos.

Ali Hamie, o ministro libanês, compartilhou em sua conta oficial no Twitter um e-mail trocado entre autoridades libanesas dizendo que o buraco, na região inferior de uma das janelas do cockpit do Airbus A320, foi examinado e foi determinado que uma bala não foi a causa do dano.

A mensagem informa ainda que a plataforma 15, onde o avião estacionou durante o desembarque e embarque de passageiros, foi inspecionada e também não constatou nenhum ponto que pudesse gerar o dano encontrado na fuselagem.

Veja a seguir o e-mail, na íntegra (em inglês):

Como se observa acima, os examinadores, por fim, sugeriram que o dano pode ter sido causado por equipamentos de operações aeroportuárias de solo antes de o avião voar para Beirute.

Se confirmada esta hipótese, isso indicaria que o dano é apenas externo, uma vez que um furo que atravessasse até o interior resultaria em problema com a pressurização da aeronave.

A companhia aérea grega disse apenas que o reinício dos voos será anunciado nas próximas semanas, sem definir uma data precisa.

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias