Calote da Air Montenegro ao BNDES fica por um triz e governo vai bancar seu jato Embraer

Avião E-Jet da Embraer – Imagem meramente ilustrativa – Fonte: Alf van Beem / CC0, via Wikimedia Commons

Como acompanhamos aqui no AEROIN cerca de um mês atrás, a companhia aérea Air Montenegro, criada na pandemia para substituir a falida Montenegro Airlines, informava que precisaria de ajuda do governo de seu país para pagar pelo seu terceiro jato Embraer E195 E1. Tanto ele quanto os dois primeiros jatos da frota, do mesmo modelo, voavam na companhia anterior até o encerramento das operações.

Naquela ocasião, conforme divulgou o Mina News, gestores da empresa aérea estatal pediram ajuda para que o governo de Montenegro resolvesse o problema, caso contrário, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social do Brasil (BNDES), dono do equipamento, ativaria a garantia estatal dada em 2010, no valor de US$ 12 milhões.

Segundo as informações, a Air Montenegro teria uma parcela do financiamento da aeronave, o E195 de registro 4O-AOC, para vencer no começo de 2022 e não teria dinheiro para pagá-la (total de US$ 5,4 milhões). Além disso, a empresa indicou não ter dinheiro nem mesmo para devolver o Embraer à condição aeronavegável, já que ele está com a manutenção vencida e se faz necessária mais uma boa quantia financeira para que ele retorne aos céus.

Diante da situação, o BNDES poderia executar o contrato, ou seja, tomar o avião de volta e receber o valor da garantia acima descrita.

Mas agora, segundo o portal iugoslavo EX-YU Aviation News, com o prazo se esgotando, o governo de Montenegro confirmou que tem planos de adquirir o avião para a companhia aérea, o que deverá resolver a situação.

Além disso, o portal informa que a Air Montenegro também planeja alugar via “dry lease” (arrendamento apenas da aeronave, sem que o arrendatário forneça tripulação e demais serviços associados) um jato maior, da família Airbus A320 ou da família Boeing 737, mas não antes do mês de abril.

A título de curiosidade, o vídeo a seguir mostra um dos Embraer 195 de Air Montenegro, o de matrícula 4O-AOA, chegando ao aeroporto de Belgrado, o primeiro destino da estreia da nova empresa, em junho de 2021:

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias