Após críticas sobre o sinal 5G, Emirates informa retomada de todos os voos aos EUA

Boeing 777-300ER – Imagem: Emirates

Após duras críticas aos Estados Unidos nesta semana, a companhia árabe Emirates comunica nesta sexta-feira, 21 de janeiro, a seus clientes que a Administração Federal de Aviação dos EUA e a Boeing emitiram notificações formais para retirar a restrição anterior às operações de certas aeronaves, permitindo a restauração da programação de voos para todos os seus destinos nos EUA até o sábado.

A restrição ocorreu para a avaliação dos impactos na aviação da implantação de redes 5G pelas operadoras de telecomunicações nos arredores dos aeroportos dos EUA. Como vimos, o CEO da Emirates, Tim Clark, chamou de “delinquente e irresponsável” a atitude dos norte-americanos de não avaliarem com antecedência a situação, deixando chegar ao ponto da necessidade de restrições operacionais.

Com a liberação emitida pelas autoridades, a Emirates descreve que a partir deste dia 21 de janeiro restabelecerá suas operações com os aviões Boeing 777 para Chicago, Dallas Fort Worth, Miami, Newark, Orlando e Seattle.

Os serviços da Emirates para Los Angeles, Nova York JFK e Washington DC permanecem inalterados, já que não foram afetados pela restrição. Os voos para Boston, Houston e São Francisco, nos quais a companhia aérea havia implantado temporariamente aeronaves Airbus A380 nos dias 20 e 21 de janeiro, voltarão a ter as operações com Boeing 777 no sábado, 22 de janeiro.

A companhia aérea também opera aviões cargueiros Boeing 777 para Chicago, Houston, Los Angeles, Columbus e Aguadilla, transportando, além de mercadorias, também cargas essenciais, como alimentos, medicamentos e produtos farmacêuticos que salvam vidas.

Tim Clark disse:

“Pedimos desculpas pelo inconveniente causado aos nossos clientes pela suspensão temporária de voos para alguns de nossos destinos nos EUA. A segurança sempre será nossa principal prioridade e nunca abriremos mão dela.

Comemoramos o mais recente desenvolvimento que nos permite retomar as ligações de transporte essenciais para os EUA para atender viajantes e transportadores de carga. No entanto, também estamos muito cientes de que este é um adiamento temporário e uma resolução de longo prazo seria necessária.

A Emirates continuará trabalhando em estreita colaboração com os fabricantes de aeronaves e reguladores relevantes para garantir a segurança e a continuidade de nossos serviços.

Gostaríamos de agradecer aos nossos clientes por sua paciência e compreensão e expressar nosso agradecimento às nossas equipes e parceiros que trabalharam 24 horas por dia para minimizar o impacto sobre os clientes e nos ajudar a retornar ao serviço rapidamente.”

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Jatinho de Elon Musk foi filmado em decolagem de alta performance...

0
A rápida visita do bilionário Elon Musk, o empresário por trás da Tesla e SpaceX, foi acompanhada até na decolagem, de alta performance.