Início Empresas Aéreas Após embates com Portugal, Ryanair anuncia forte incursão na Ilha da Madeira

Após embates com Portugal, Ryanair anuncia forte incursão na Ilha da Madeira

Avião Boeing 737-800 Ryanair
Boeing 737-800 da Ryanair – Imagem: Michael Oldfield / CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

A companhia aérea irlandesa Ryanair, após brigas e acusações de bloqueio de suas operações por parte do governo português, anunciou que abrirá sua quinta base no país, agora no aeroporto da região autônoma portuguesa da Ilha da Madeira.

A nova base, que começará suas operações no verão europeu do próximo ano, será resultado de mais de $ 200 milhões (mais de R$ 1,2 bilhão na cotação atual) de investimento, gerando 60 empregos diretos, mais de 40 voos de partida por semana e 10 novas rotas.

Com isso, a Ryanair prevê que irá operar mais de 160 rotas portuguesas no próximo verão europeu (mais que o dobro das rotas da TAP, segundo a própria companhia irlandesa), para 15 países.

Para celebrar a abertura da nova base, a empresa lançará promoções exclusivas de passagens saindo da Madeira, apontam as informações divulgadas no site do Ryanair Group.

CEO da Ryanair Eddie Wilson comemorando a novidade na Madeira – Imagem: Ryanair Group/Divulgação

“Temos o prazer de anunciar a abertura da nossa nova base na Madeira, que irá proporcionar maior conectividade com 2 aviões baseados no Aeroporto da Madeira e 40 voos semanais através de 10 novas rotas, ligando a Madeira a cidades como Londres, Paris, Dublin, Milão e Manchester, numa base anual. Este investimento de 200 milhões de dólares não só impulsionará a economia de Portugal através do turismo vital, como também criará mais de 60 empregos diretos e mais de 400 empregos na região da Madeira”, comemora o CEO da Ryanair, Eddie Wilson.

As novas rotas anunciadas pela Ryanair a partir da Madeira são:

– Bruxelas (Charleroi), na Bélgica;

– Dublin, na Irlanda;

– Lisboa, em Portugal;

– Londres, na Inglaterra;

– Manchester, na Inglaterra;

– Marselha, na França;

– Milão, na Itália;

– Nuremberg, na Alemanha;

– Paris, na França;

– Porto, em Portugal.

Embates com o governo português

Após acusar por várias vezes a TAP Portugal por concorrência desleal, em outubro a Ryanair acusou o governo do país de bloquear voos da companhia para o Marrocos, afetando mais de 3.000 passageiros.

Para entender mais sobre os desentendimentos da Ryanair com o governo de Portugal e a TAP, confira acessando os títulos abaixo:

https://aeroin.net/mais-de-3-000-passageiros-foram-afetados-por-bloqueio-do-governo-portugues-acusa-ryanair/
https://aeroin.net/ryanair-x-tap-novo-capitulo-do-embate-envolve-700-voos-cancelados/

Sair da versão mobile