Após onda de imigrantes para os EUA, México passa a exigir visto de brasileiros

O governo do México divulgou novas regras de entrada para brasileiros, que agora precisarão de um visto físico para entrar no país.

Avião com deportados dos EUA chega em Confins, MG

A mudança foi anunciada pela Embaixada do México em Brasília e começará a valer em 18 de agosto, daqui a duas semanas. Segundo o informativo, será necessário ter o visto impresso no passaporte para entrar no país, além de ter comprado a passagem de volta.

Os viajantes que quiserem ir ao México precisarão agendar a emissão do visto nos Consulados ou na Embaixada mexicana, de maneira similar que é feita para quem quer viajar para os Estados Unidos da América. Em boa parte da pandemia, o México não exigia testes ou vacinas para entrada no país, e devido a um acordo fechado em 2004 com o Brasil, também não exigia visto, apenas passaporte válido, para a entrada de brasileiros.

Essa facilidade, somada à crise econômica gerada pela própria Pandemia e outros fatores, levaram a uma onda de brasileiros (principalmente de Minas Gerais) a tentarem imigrar para os EUA entrando pelo México, com a ajuda de “coiotes”.

O fluxo foi tão grande que o Departamento de Estado dos EUA pagou para fazer anúncios em rádios mineiras alertando sobre os riscos da travessia ilegal, que incluem risco de vida devido ao clima desértico, risco de sequestro/extorsão por coyotes, além de poderem entrar em propriedade privada inadvertidamente e serem recebidos a tiros pelos donos do local.

Após pressão do próprio EUA, o México começou a barrar brasileiros que iam para o país, mesmo que por motivos legítimos como lua de mel em Cancún. Logo depois, o governo mexicano começou a exigir o visto eletrônico com pagamento de uma taxa de $40 dólares americanos.

Agora é necessário ter o visto impresso e se deslocar até uma unidade consular do país. As exceções são para aqueles que possuem visto também impresso emitido pelos EUA, Canadá, Japão, Reino Unido e países da chamada Área Schengen, que incluem a maioria dos membros da União Europeia, além de Suíça e Noruega.

A validade e valor deste visto impresso ainda não foram divulgadas. Por outro lado, os voos com deportados continuam frequentes e programados para o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte:

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Sky colocará avião de 238 assentos em voos do Chile para...

0
A chilena Sky aposta alto em Florianópolis e agora terá na capital catarinense voos com o seu maior avião, que leva até 238 passageiros.