Às escondidas, Anatel e Embraer teriam realizado avaliação sobre interferência do 5G em aviões

Imagem: Anatel/Embraer/Divulgação/Edição AEROIN

Após o pedido de adiamento do lançamento do 5G nos Estados Unidos realizado pelas fabricantes de aeronaves Airbus e Boeing, por conta de supostos empecilhos, problemas de interferências em sistemas embarcados como altímetro via rádio, a Anatel e a Embraer estariam realizando estudos sobre interferência da tecnologia em aviões no território brasileiro.

De acordo com informações do site Teletime, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) teria realizado uma avaliação parecida com a feita nos Estados Unidos pela Airbus e Boeing, contando com apoio da Embraer, para a identificação de possíveis problemas.

Nos EUA a Boeing e Airbus enviaram uma carta ao Departamento de Transportes dos Estados Unidos (DoT) que citava uma pesquisa da associação comercial Airlines for America (A4A), defendendo que as regras da Administração Federal de Aviação (FAA) para a implementação do 5G poderiam ter provocado “atrasos, desvios ou cancelamentos”, caso tivessem sido implementadas em 2019.

Segundo o site especializado em telecomunicações, a situação no país comandado por Joe Biden é um pouco diferente da que encontramos por aqui no Brasil, pois lá, a interferência ocorre por conta da largura da faixa adotada para o 5G no país, avancando até 3,98 GHz, enquanto no Brasil as operadoras estão licenciadas a operar apenas até a faixa de 3,7 GHz.

Avanço do 5G no Brasil

Na quinta-feira (23), a Anatel divulgou a lista dos aparelhos celulares homologados e compatíveis com a tecnologia do 5G, da qual constam informações como modelo, nome comercial e fabricante dos aparelhos.

Segundo o Teletime, pelo menos por enquanto os estudos supostamente realizados pela Anatel e Embraer não devem comprometer o cronograma de implementação do 5G no Brasil.

A realização da suposta avaliação não foi divulgada no site da Anatel tampouco no da Embraer.

Arthur Gimenes Prado
Experiência em TV, rádio e internet como repórter esportivo, comentarista, colunista e redator. Estudante do Ensino Fundamental e criador de conteúdo digital no Instagram, tendo também um canal no YouTube onde mostra experiências abordo e viajando pelo Brasil.

Veja outras histórias

Negada indenização a comissária da Latam por quadro de depressão

0
A Latam defendeu que a doença não tinha relação com o exercício das funções de comissária e que as alegações não condiziam com a realidade.