Atlas Air explica a logística de voar com flores da América do Sul para o Dia das Mães

Avião Boeing 747-400F Jumbo Atlas Air
Boeing 747-400F

Dos campos da Colômbia às rodovias dos Estados Unidos, o mercado de flores norte-americano é um sistema enorme com variáveis ​​complexas e picos de demanda. As flores são populares durante todo o ano na América, especialmente em datas como o Dia das Mães no início de maio.

A Atlas Air desempenha um importante papel no sistema, transportando cuidadosamente flores da América do Sul para seus destinos, sejam casamentos ou supermercados. A Atlas Air trabalha para garantir que as flores sejam mantidas bonitas e frescas, e que cheguem a tempo de levantar o ânimo e criar memórias.

“Somos uma parte pequena, mas importante da cadeia de suprimentos”, disse Luis Fernando Del-Valle, Diretor Regional da Atlas Air para Brasil, Colômbia e Argentina. “É preciso um agente para coordenar a logística, um agricultor para cultivar as flores, um caminhoneiro para dirigir até o aeroporto e, finalmente, uma companhia aérea para fazê-las voar. E essa última somos nós.”

Fazendo as pessoas felizes

Transportar flores é tão importante porque, como os últimos anos mostraram, as flores são importantes para os americanos. Frank Diaz, diretor de vendas e marketing da Atlas Air, cujo trabalho inclui previsão, disse acreditar que a demanda por flores durante a pandemia cairia junto com reservas de hotéis e cancelamentos de eventos.

“Eu estava tão errado. A demanda dos consumidores por flores durante a COVID foi tão grande quanto sempre foi”, disse Diaz, acrescentando que a pandemia pode não ter tido um impacto tão grande na demanda porque as pessoas ainda queriam flores em seus casas. “Fiquei agradavelmente surpreso com a resiliência do negócio de flores.”

Para Diaz, isso ofereceu um lembrete impressionante de por que os muitos voos de envio de flores que a Atlas faz, como durante os feriados de pico das flores, como o Dia das Mães, são tão significativos.

Apoiar os produtores locais

Del-Valle disse que o mercado americano de flores também apoia os agricultores que as cultivam, como na América Latina. A cada temporada do Dia das Mães, a Atlas envia mais de cinco milhões de quilos de flores – incluindo rosas, hortênsias e cravos – da América do Sul. No início deste ano, a Atlas Air dedicou mais de 50 voos da Colômbia e do Equador para levar flores para os EUA antes do Dia dos Namorados.

“Consumidores e transportadores estão apoiando as economias e fazendas locais”, enfatizou Patricio Sanchez, Diretor Regional da Atlas Air para Chile, Equador e Peru. “Na Colômbia, as flores são uma das maiores partes da economia do país. Elas são importantes para essas comunidades e pessoas.”

De fato, a Colômbia é o segundo maior exportador de flores do mundo. Tanto para o Dia dos Namorados quanto para o Dia das Mães, a Atlas Air dobra o número de voos que voa do Equador e da Colômbia nesses períodos.

Mantendo a temperatura

A principal diferença entre o Dia dos Namorados e o Dia das Mães é a temperatura: há um pouco mais de risco quando as flores podem ser expostas ao calor no hemisfério norte em maio. Mas a Atlas Air toma precauções para garantir que as flores permaneçam o mais frescas possível, desde o momento em que saem da fazenda até o momento em que estão nas mãos das mamães.

Antes de embarcar em um avião, as flores devem ser transportadas para o aeroporto. Para garantir o frescor, as flores são transportadas em caminhões refrigerados.

Quando as flores chegam, são descarregadas em grandes máquinas que mantém um ambiente semelhante a vácuo, retirando a umidade para mantê-las frescas. A carga é então carregada em contêineres refrigeradores, onde é armazenada com segurança em temperaturas entre dois e oito graus Celsius pelo resto do voo.

Ao desembarcar, o processo é invertido. As flores são descarregadas das aeronaves, colocadas em caminhões refrigerados e/ou armazéns e enviadas para o destino final.

“Se estou enviando, estou apoiando”

Diaz está envolvido no transporte de flores há mais de uma década e criou o hábito de sempre comprar flores para apoiar o mercado de flores. “Se estou enviando, estou apoiando”, disse ele.

Quando perguntado como sua esposa reage às flores que ele traz para casa, Diaz riu. “Estou na Atlas Air há 12 anos. Antes, havia uma certa reação a isso. Agora, se eu não fizer isso, minha família fica tipo, ‘onde estão minhas flores?’”

Informações da Atlas Air

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Após reunião com SNA, Infraero diz que vai melhorar acesso à...

0
O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) informou que se reuniu com a Infraero, atual administradora do aeroporto Santos Dumont