Avianca e LATAM programam volta dos voos entre Colômbia e Brasil

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Colômbia suspendeu as restrições a viagens com o Brasil no início de maio, após observar uma queda na importação de casos de Covid-19 do país em seu território. Com isso, Avianca e LATAM programam retornar com seus voos entre os dois países a partir de julho.

No início deste ano, a variante brasileira da COVID-19 preocupou muitos países em todo o mundo, com mais de 100 nações restringindo as operações com destino ao Brasil. Agora, o responsável pela pasta da Saúde na Colômbia confirmou a eliminação das limitações ao transporte aéreo entre os dois territórios, por meio da resolução 595 de 2021.

Segundo relata nosso parceiro na Argentina, o Aviacionline, a decisão da Colômbia de eliminar essas limitações foi tomada graças à confiança dos protocolos de biossegurança que o país vem cumprindo, como o uso correto de máscaras faciais, distanciamento social e realização de teste de PCR até 72 horas antes do voo. Por outro lado, para entrar no Brasil, é necessário um teste de PCR até 96 horas antes do voo.

A Colômbia também exigirá uma quarentena de duas semanas para os que chegarem do Brasil. O Ministério da Saúde colombiano declarou que eles serão muito cuidadosos com essa medida e estarão atentos a qualquer eventualidade que os obrigue a limitar novamente os voos.

Avianca e LATAM planejam começar no dia 1º de julho com voos diretos de Bogotá (BOG) para São Paulo / Guarulhos (GRU), enquanto para o Rio de Janeiro / Galeão (GIG) a Avianca voltará a partir de 2 de julho.

Todos os voos da Avianca serão operados pelo Airbus A320neo, com capacidade para 153 passageiros, o que lhe confere uma oferta de 3.060 assentos por semana entre a Colômbia e o Brasil.

“O Brasil é um mercado altamente relevante para a Avianca. Temos o prazer de retomar nossos voos regulares diretos de São Paulo e Rio de Janeiro para Bogotá para continuar conectando o mundo com a América Latina. Continuaremos a aplicar os mais rígidos protocolos de biossegurança em toda a nossa operação para cuidar da saúde de nosso pessoal e de nossos clientes”, disse o gerente da companhia aérea para a América Central e do Sul, David Alemán, em entrevista ao Valor.

Os voos da LATAM serão operados nos Airbus A320 e A321ceo da subsidiária brasileira, com capacidade para 174 e 220 assentos, respectivamente. Com isso, uma oferta de 1.832 assentos semanais estará disponível na rota.

Toda essa programação está sujeita a alterações em função da evolução da situação epidemiológica de cada país.

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias