Avianca passa a ser uma empresa que tem apenas aviões a jato em sua frota

Como antecipado em julho do ano passado, a Avianca Holdings tornou-se uma empresa apenas com jatos na frota. Isso porque os últimos aviões do modelo ATR 72 da companhia foram devolvidos e encontram-se armazenados na França. A informação foi apurada pelo Simple Flying, com base em dados da base da CH-Aviation.

O plano de retirada dos turboélices está em consonância com a simplificação da operação da empresa, aprovada dentro do processo de Chapter 11, do qual ela saiu recentemente. Em julho de 2021, a companhia tinha onze unidades do ATR na frota, que foram sendo gradativamente retiradas. As aeronaves voavam nas frotas da Avianca Express e na Avianca Guatemala.

No total, o grupo já operou 20 ATRs, mas nove foram retirados de operação em 2019. 

Um dos principais impactos do processo de recuperação está justamente na redução do tamanho de sua frota de 140 para cerca de 100 aeronaves de passageiros e, por consequência, no quadro de pessoal. A ideia da empresa é que seus aviões remanescentes tenham mais assentos e voem com mais frequência, portanto, não deverá haver uma queda considerável na capacidade (oferta).

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Faltam poucos dias para mais 15 aeroportos em 6 estados do...

0
Mais uma rodada está prestes a acontecer, e a grande expectativa é sobre quem ficará com o equipamento mais importante deste grupo.