Avião Antonov pode estar levando os primeiros mísseis Patriot para a Ucrânia

A fabricante e companhia aérea Antonov está fazendo um voo que indica estar carregado com mísseis Patriot, que podem mudar a guerra na Ucrânia.

A empresa ucraniana Antonov é uma das fabricantes mais tradicionais do mundo, tendo produzido algumas maravilhas da engenharia aeronáutica como o An-124 Ruslan e o An-225 Mriya, que era o maior avião comercial do mundo até ser destruído durante a invasão russa na Ucrânia.

E como uma das principais empresas do país, a estatal tem ajudado na reconstrução da Ucrânia e também na sua defesa contra os invasores. Um dos seus voos hoje chamou a atenção, apontando para a mais nova arma que pode integrar as fileiras do exército ucraniano: os mísseis Patriot.

Fabricados pela Raytheon, o sistema MIM-104 Patriot foi desenhado para ser uma bateria antiaérea com mísseis que tem como principal objetivo destruir mísseis balísticos inimigos e foguetes. Ele ficou bastante conhecido por sua eficácia ao defender Israel dos constantes ataques vindos da Faixa de Gaza e da Palestina.

Os EUA anunciaram em dezembro passado o envio deste armamento na Ucrânia, após o país europeu ter solicitado a ajuda desde o início da guerra, praticamente um ano atrás.

A alta eficiência do Patriot pode minar vários planos russos e principalmente anular o uso dos mísseis balísticos e até de drones como o ZALA Lancet, que tem sido usado extensivamente contra tanques e baterias de artilharia ucranianas.

O primeiro carregamento parece ter saído hoje, dias antes da chegada de ucranianos no estado de Oklahoma para iniciar o treinamento de uso do sistema. Segundo notou o usuário @MarcelvandenBerg, no Twitter, um Antonov An-124 Ruslan decolou da fábrica da Boeing, onde constantemente leva peças e material para fabricação dos aviões americanos, para o aeroporto de Harrisburg, na Pensilvânia.

Este pequeno aeroporto às margens do Rio Susquehanna recebeu um An-124 anos atrás, e isso rapidamente fez as pessoas relacionarem aquela operação com o voo de hoje. Isso porque aquela última visita, como vista abaixo, serviu para levar um carregamento de mísseis Patriot de um depósito próximo do Exército Americano para o Oriente Médio.

O An-124 de matrícula UR-82008 saiu da Pensilvânia para Bangor, no estado do Maine, que é outro aeroporto pequeno mas bastante conhecido da aviação civil, já que é o aeroporto de grande porte mais ao nordeste dos EUA, sendo usado principalmente como ponto de reabastecimento para aviões que cruzam o Atlântico assim como aeroporto de alternativa para as aeronaves que cruzam o Oceano e precisam pousar assim que possível.

A ida para a Europa reforçou a teoria do carregamento de mísseis Patriot, que devem ser descarregados na Alemanha ou na Polônia, seguindo via terrestre até a Ucrânia. Ainda levará algum tempo para que ele entre em operação, mas com certeza irá limitar as ações da Rússia e o seu uso do espaço aéreo ucraniano, que nunca foi dominado pelo invasor.

Por ADS-B Exchange
Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias