Início Acidentes e Incidentes Avião B737 de time de futebol fica danificado após colisão de veículo

Avião B737 de time de futebol fica danificado após colisão de veículo

FC Shakhtar Livery
Aeronave envolvida no incidente – Boeing 737-700 SkyUp Airlines – Imagem: Kevin Hackert, CC BY-NC 2.0, via Flickr

Em mais um incidente envolvendo colisão em solo, um Boeing 737 que costuma transportar um time de futebol estava prestes a realizar um voo, mas ficou impedido de voar após um veículo colidir com um dos motores e causar alguns danos na carenagem.

O incidente em solo ocorreu no dia 29 de novembro, com o Boeing 737-700 registrado sob a matrícula UR-SQE, da SkyUp Airlines, aeronave que ostenta a bonita pintura do FC Shakhtar Donetsk, time de futebol ucraniano.

De acordo com o site local Segodnya, a aeronave estava no Aeroporto Internacional Boryspil, em Kiev, na Ucrânia, e realizaria um voo para a cidade de Yerevan, na Armênia.

A assessoria do aeroporto comentou o incidente dizendo que a aeronave estava parada na posição D20 e, durante a preparação para o voo, um veículo da empresa Skyline-Handling, que iria realizar o carregamento da aeronave, bateu na entrada de ar do motor direito ao se aproximar do porão de cargas dianteiro.

Como você pode ver nas imagens abaixo, compartilhadas nas redes sociais, o referido motor sofreu danos leves, após a ponta da estrutura da esteira de carga afundar na carenagem do bocal do motor. Informações dão conta de que nenhuma pessoa ficou ferida.

“Diante deste incidente, o serviço de controle de segurança de voo da Boryspil International Aviation Enterprise realizou uma notificação inicial ao Serviço Estadual de Aviação da Ucrânia (de acordo com os requisitos do atual quadro regulamentar) e uma investigação está sendo realizada com a participação de representantes das empresas envolvidas no incidente, desde a empresa de assistência ao operador da aeronave”, disse o Ministério de Assuntos Internos.

Outra aeronave foi colocada para realizar o voo, que sofreu um atraso de pouco mais de uma hora. O jato envolvido no incidente, que tem pouco mais de 18 anos em serviço, permaneceu em solo para a intervenção por parte da manutenção até o dia 1º de dezembro, e após esse período decolou de Kiev para Barcelona, na Espanha.

Leia mais:

Sair da versão mobile