Avião Boeing 787 ganha pintura de protesto: “nenhuma mulher deve ser forçada a cobrir a cabeça”

Foto: Vuelos Y Spotters / ARG

Como o AEROIN havia antecipado dias atrás, o Boeing 787-8 da Comlux Aruba de matrícula P4-787, operado pelo empresário argentino Enrique Piñeyro, acaba de receber uma pintura em tom de protesto “contra o regime ditatorial iraniano e a opressão sobre as mulheres do país persa”.

Como mostra a foto da aeronave após a customização, compartilhada pelo site argentino Vuelos Y Spotters (vide abaixo), a fuselagem do jato recebeu uma série de mensagens, como “nenhuma mulher deve ser forçada a cobrir sua cabeça”, “nenhuma mulher deve ser morta por não cobrir sua cabeça” e “nenhum homem deve ser enforcado por dizer isso”.

Por sua vez, na cauda,de um lado há a foto da ativista Mahsa Amini, morta após protestar contra o governo iraniano e, no outro, a foto do jogador profissional Amir Nasr-Azadani, que foi condenado à morte recentemente, por apoiar as reivindicações.

O operador do avião, Enrique Piñeyro, tem participado de diversas ações humanitárias. Na final da Copa do Mundo, ele chegou a sugerir que os jogadores da seleção argentina fizessem algum tipo de protesto contra o regime iraniano, mas isso acabou não ocorrendo.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

ANAC prorroga consulta pública sobre revisão de normativos de oficinas aeronáuticas

0
A consulta aborda alterações nos Regulamentos Brasileiros da Aviação Civil (RBAC) n° 145 e para a Instrução Suplementar n° 145-001.