Início Indústria Aeronáutica

Avião da era soviética Ilyushin IL-76 aparece com um motor moderno; entenda o motivo

Foto: Rostec

O motor russo Aviadvigatel PD-8 está sendo preparado para, em breve, impulsionar os jatos regionais Sukhoi Superjet 100, mas até lá precisa passar por uma bateria de testes, incluindo em voo. Como parte dessa etapa, uma unidade de potência foi instalada em um jato do modelo Ilyushin IL-76, que serve como avião-laboratório.

Nas últimas semanas, a Rússia acelerou esse projeto, que se tornou ainda mais urgente por conta das sanções ocidentais impostas sobre a aviação russa, após a invasão da Ucrânia. Tais embargos impedem que a indústria aeronáutica russa receba componentes da Europa e da América do Norte. Deve, portanto, acelerar a substituição das importações.

Troca

Mas a maioria dos projetos ainda não está pronta, incluindo o Aviadvigatel PD-8. O motor um dia alimentará o Superjet 100 e substituirá o Power Jet Sam 146, que está sendo desenvolvido em cooperação com o fabricante francês de motores Safran. O novo motor, por outro lado, é 100% fabricado na Rússia.

Os testes em terra do primeiro protótipo do PD-8 foram concluídos nesta semana com sucesso, segundo relatou a indústria russa, marcando o fim da etapa mais importante no seu desenvolvimento. O próximo passo é testar os componentes em bancos de teste autônomos e voos com o PD-8 também estão planejados.

O novo motor é testado em uma bancada de testes voadora instalada num Ilyushin Il-76 LL, uma aeronave que remonta da era soviética, e cujo exemplar usado como testbed pertence ao Gromov Flight Research Institute. Essa mesma aeronave já ajudou a testar outros motores russos como o Aviadvigatel PD-14 e o Progress D-27.

A bordo do avião-laboratório, serão realizados muitos cálculos e obtenção de dados, que ajudarão na homologação do motor e, por consequência, sua instalação em aeronaves comerciais que transportarão passageiros.