Avião de caça F-16 recebe uma pintura de tirar o fôlego na Força Aérea Belga

A Força Aérea Belga divulgou na sexta-feira (10) uma nova pintura comemorativa de tirar o fôlego em um dos seus caças Lockheed Martin F-16, que são usados como demonstradores pelo esquadrão da base aérea de Kleine-Brogel. A pintura foi batizada como Dream Viper.

A Base Aérea de Kleine-Brogel, também chamada de ’10th Tactical Wing’, ‘KB’ ou ‘KeeBee’, em linguagem militar, é a maior unidade da Defesa Belga e realiza muitas tarefas importantes de forma permanente. Dentro de alguns anos os F-16 ali baseados, e que têm sido continuamente modernizados, serão substituídos pelo ultramoderno F-35.

Um dos grupos presentes na base é o F-16 Solo Display Team, que conta com o piloto e comandante Steven De Vries (apelidado “Vrieske”), o qual será o oficial de demonstração no período de 2022 a 2024, com suporte de sua equipe. Vrieske é um dos 6 pilotos no mundo que conseguiram ultrapassar a marca de 5.000 horas de voo no F-16 (os outros cinco são americanos).

Na Bélgica, e em muitas partes do mundo (incluindo o Brasil), um piloto de demonstração aérea é tido como o cartão de visita da Força Aérea. É a pessoa recrutadora número 1 para jovens que aspiram a uma posição na força militar. Desta forma, o grupo de demonstração é um “banner publicitário” voador e precisa ser chamativo, por isso que muitos esquadrões como esse usam pintura muito chamativas. 

Além da parte visual, a demonstração aérea conta com os mais experientes pilotos, pois, mais do que um reconhecimento, é uma forma de mostrar as habilidades humanas no comando de uma aeronave e também de mostrar as capacidades da máquina enquanto avião de guerra.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias