Avião demonstrador híbrido elétrico estreia primeiros testes em uma rota regional

O avião híbrido elétrico EEL da Ampaire – Imagem: Surf Air Mobility

A Ampaire, especializada em aviação elétrica e divisão da Surf Air Mobility, comemora seus primeiros voos híbridos elétricos, cruzando o estreito de Pentland Firth, na Escócia, desde o Aeroporto de Kirkwall (KOI), no Ilhas Orkney, ao aeroporto regional Wick John O’Groats Airport (WIC), no norte da Escócia continental, marcando o primeiro conjunto de voos de demonstração no Reino Unido.

Os testes, os primeiros a operar em uma rota aérea regional viável, fazem parte do projeto Ambiente de Teste de Aviação Sustentável (Sustainable Aviation Test Environment – SATE), que está sendo liderado pela empresa administradora de aeroportos Highlands and Islands Airports (HIAL).

A aeronave denominada EEL, com tecnologia elétrica da Ampaire, é um Cessna 337 modificado de seis lugares que funciona com bateria e também com um motor de combustão convencional. A empresa está desenvolvendo atualizações do conjunto híbrido elétrico de potência que reduzirão as emissões e os custos operacionais em até 25% inicialmente, permitindo que as companhias aéreas regionais atendam melhor as rotas da linha de vida na Escócia e em todo o mundo.

Financiado pelo UK Research and Innovation (UKRI) por meio do Industrial Strategy Challenge Fund, o SATE está sediado no Aeroporto Kirkwall em Orkney, que também abriga o primeiro centro operacional de testes de aviação de baixo carbono do Reino Unido. O SATE faz parte do Future Flight Challenge do UKRI, criado para testar tecnologias de aviação de baixo carbono, bem como investigar a infraestrutura aeroportuária necessária para apoiar a aviação sustentável.

“Esses voos de demonstração históricos na Escócia nos colocam um passo mais perto de tornar as viagens aéreas elétricas uma realidade”, disse Sudhin Shahani, co-fundador, CEO e presidente executivo da Surf Air Mobility. “Concentrando-se primeiro em soluções híbridas imediatamente disponíveis, a Surf Air Mobility e a Ampaire serão capazes de trazer voos elétricos ao mercado mais rapidamente em regiões como as Ilhas Orkney.”

O piloto de testes da Ampaire, Justin Gillen, comentou: “O voo de hoje para Wick correu sem problemas, voando a 3.500 pés (1 km) de altitude e a 120 milhas por hora (193 km/h). O EEL elétrico é fácil de voar, com autonomia total de 5 horas. Este modelo EEL, a segunda aeronave da Ampaire, está voando há mais de um ano, demonstrando confiabilidade e economia, bem como potencial para transformar a aviação regional. Suas características de voo são bastante convencionais, exceto pelas novas indicações de gerenciamento de potência no cockpit.”

“Este é um primeiro passo importante para descarbonizar a aviação regional escocesa, enquanto reduz o custo do serviço aéreo”, disse o fundador e CEO da Ampaire, Kevin Noertker. “É um modelo do que a Ampaire será capaz de oferecer às operadoras regionais em todos os lugares.”

A empresa vê suas atualizações elétricas híbridas como um catalisador para aeronaves totalmente elétricas com emissão zero, conforme a tecnologia de bateria avança e a infraestrutura de carregamento do aeroporto amadurece.

“Com as emissões de CO2 aumentando 70% mais rápido do que o previsto a transição para a tecnologia de emissão zero é crítica. Estamos satisfeitos por dar um grande passo nessa direção aqui na Escócia”, disse Noertker.

Susan Ying, vice-presidente sênior de Operações Globais da Ampaire, comentou: “Estamos muito satisfeitos por ter feito história na Escócia esta semana com esses voos elétricos híbridos pioneiros em rotas viáveis, um passo importante para o serviço aéreo programado e sustentável.”

Com a conclusão dos testes de voo por meio do projeto SATE, a aeronave Ampaire viajará para o sudoeste da Inglaterra, onde fará mais voos de demonstração entre Exeter e Cornwall como parte do projeto 2ZERO (Rumo a Zero Emissões em Operações de Aeronaves Regionais) liderado pela Ampaire.

Informações da Surf Air Mobility

Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias