Início Acidentes e Incidentes

Avião da Polícia tem problema no trem de pouso e vai parar na grama da Pampulha

Um turboélice da Polícia Militar de Minas Gerais acabou se acidentando ontem (19) na Pampulha, causando o fechamento do aeroporto.

De matrícula PT-OSO e batizado de Pegasus 12, o avião pertence ao Esquadrão homônimo da Polícia mineira, sendo a maior aeronave operada pela força.

O turboélice, que é do modelo King Air C90, tinha decolado às 16h20 do aeroporto da central da capital mineira e rumou ao sul do estado, no que foi relatado como uma missão de transporte de órgãos. No entanto, logo depois de passar Brumadinho, a aeronave acabou retornando para Belo Horizonte.

Trajetória do voo e o retorno para Pampulha – RadarBox

Ao chegar na capital mineira, o avião fez uma passagem baixa sobre a pista para que fosse feita uma verificação externa quanto à condição do trem de pouso principal, como mostra a foto abaixo.

Após o sobrevoo, o King Air fez uma nova volta e preparou-se para o pouso, mas o trem principal do lado direito acabou cedendo e a aeronave começou a raspar a asa direita no chão, como mostra a foto que ilustra esta matéria.

King Air Polícia Minas Gerais

Sem muito controle, os pilotos da Polícia acabaram indo parar na grama, sendo que, logo depois, os Bombeiros de aerodrómo prestaram suporte à tripulação, que conseguiu sair do avião sem nenhum problema ou ferimento aparente.

O Aeroporto da Pampulha chegou a ficar fechado por algumas horas e as aeronaves foram desviadas para os aeroportos Carlos Prates e Confins.

Colaborou Guilherme Rezende

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A