Início Variedades

Avião que estava infestado de insetos volta a voar e terá Brasil como destino ainda hoje

Está de volta aos serviços comerciais o Boeing 777-300ER de matrícula N724AN, que voa na American Airlines. A aeronave ficou sem voar por dois meses, após ter sido encontrada nela uma infestação de insetos. Segundo dados da plataforma RadarBox, o retorno ao serviço aconteceu no dia 3 de janeiro de 2022 na rota doméstica Miami – Dallas.

No mesmo dia, a aeronave voou de Dallas para Londres e, para este dia 4 de janeiro, ainda voará entre Nova Iorque e São Paulo, com o número de voo AA-951. No dia 6, à noite, a aeronave deverá assumir o voo AA-906 para Miami.

Relembre o caso

A história dos insetos veio à tona em novembro. Documentos acessados por Gary Leff, do View from the Wing, mostraram que o jato, de apenas oito anos de idade, estava fora de serviço por causa de uma infestação de insetos.

Segundo dados de plataformas de rastreamento de voos, a aeronave voou em 29 de outubro para a base de manutenção da American em Tulsa, no estado de Oklahoma, para a desinsetização. Duas semanas depois, em 13 de novembro, o jato foi relocado para Miami, de onde fez apenas um único voo a Dallas, antes de ser novamente retirado de serviço.

Desde então, a aeronave esteve parada em Tulsa e as fontes de Leff confirmaram que o motivo eram mesmo os insetos, já que uma primeira tentativa de acabar com a infestação se mostrou frustrada. O retorno à operação estava programado para 20 de dezembro, mas isso acabou não acontecendo.

A American Airlines não se pronunciou sobre o caso, após ser indagada. Uma fonte de Leff, no entanto, proveu um pouco mais de detalhes sobre o caso, ressaltando que, internamente, o avião foi praticamente todo desmontado (assentos, lavatórios, tapetes, galleys) a fim eliminar a infestação. A espécie de inseto, no entanto, não foi informada.

O Boeing 777-300ER é o modelo usado pela American Airlines em alguns de seus voos ao Brasil.