Avião que foi da Avianca Brasil é encontrado no jardim de uma casa no Paraná

Um Airbus A318 que voou pela Avianca Brasil foi registrado já estacionado em seu novo local de repouso, o jardim de uma casa na cidade paranaense de Morretes. Ali, um casal pretende transformar a aeronave em um local de entretenimento.

O AEROIN já havia abordado esse assunto em dezembro, durante o traslado da aeronave pelas estradas paulistas e paranaenses rumo ao seu novo destino, após ter sido arrematado num leilão e retirado de São José dos Campos. Agora, uma atualização já mostra o antigo jato estacionado no terreno que pertence aos empresários Fábio e Cláudia.

O modelo em questão, um Airbus A318, foi operado no Brasil apenas pela Avianca (OceanAir) até a sua falência em 2019. Desde então, os exemplares que compunham a frota da empresa ficaram parados ao relento, esperando por seu destino.

Por sorte, e para o bem da cultura aeronáutica, este está sendo preservado. Ele voou na empresa aérea brasileira com a matrícula PR-ONO, sendo ela uma unidade fabricada em 2008 para a LAN Chile, onde voou até 2013, antes de ser enviado ao Brasil. A Avianca o operou até 2017 e então o armazenou nas instalações da DIGEX em São José dos Campos.

Na cidade costeira de Morretes, o avião ficará exposto numa propriedade particular de um casal, que pretende transformá-lo num local de entretenimento, como comentou a Rádio Litorânea. No entanto, os planos ainda não têm data para serem concretizados.

Um vídeo, divulgado pelo UOL, mostra um pouco da operação de traslado da aeronave, que chamou muita atenção enquanto cruzava pelas rodovias e as ruas de Morretes.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Serviço de bordo em voos nacionais começou a ser retomado no...

0
(adsbygoogle = window.adsbygoogle || ).push({}); As companhias aéreas que operam voos domésticos no país - Azul, Gol e Latam - voltarão a...