Avião russo ‘ex-KGB’ invade espaço aéreo da Colômbia e é interceptado por caças

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Um incidente diplomático aconteceu ontem (19) na América do Sul, após um jato russo da “ex-KGB” ter invadido uma parte do espaço aéreo colombiano.

Foto: Alex Snow

Segundo a Força Aérea Colombiana, o avião foi detectado pelos radares às 9h22, após sair de Moscou e passar por Cabo Verde. A aeronave, inclusive, tinha a autorização de entrada no espaço aéreo colombiano, mas através da posição 12’28’41.46” W71º24’0.75”, ao norte da região de La Guajira, fronteira da Venezuela, e não distante de Aruba.

Mas o quadrijato da FSBFederal’naya Sluzhba Bezopasnosti -, que é a sucessora da antológica KGB da União Soviética, entrou por outro ponto. A KGB era a agência de inteligência soviética, que atuava em ações similares ao que fazem as americanas FBI e CIA, ou dos órgãos brasileiros ABIN e Polícia Federal. Com o fim da União Soviética, ela foi desmembrada e virou a FSB (equivalente ao FBI com atuação doméstica) e o SVR (similar à CIA com atuação internacional).

Esta versão do IL-96, que é a -400VPU, serve como posto de controle e comando aéreo, contando com equipamentos especiais para comunicações com as tropas de solo e também trabalho de inteligência.

Dada a especialidade da aeronave, a Força Aérea da Colômbia acionou dois jatos Kfir C.10, que são caças israelenses feitos na plataforma do francês Dassault Mirage 5, para interceptar o avião russo.

IAI Kfir C.10 3057 Colombian Air Force

No vídeo, é possível ver o HUD (Display de Informações) do Kfir com o ponto cinza mais ao meio, que é o IL-96. Também é possível ouvir o piloto do caça dando ordens para que o jato russo virasse imediatamente para o rumo 330º para entrar na rota autorizada.

A ordem foi acatada pela aeronave russa, seguindo normalmente seu caminho para Manágua, na Nicarágua. A Colômbia destacou que “incidentes” desta natureza já ocorreram no passado com aviões russos e que sua força aérea sempre foi capaz de lidar com a situação da melhor maneira.

Um outro avião misterioso da FSB, e que esteve recentemente no Brasil quando voava a caminho da Venezuela, chamou a atenção quando passou no Pará:

Pela Assessoria de Imprensa da Fuerza Aérea Colombiana

Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias