Início Novidades

Avião tem problema e bloqueia pista do Aeroporto de Congonhas; vídeo capta todas as consequências

O momento do pouso da aeronave, em cena do vídeo abaixo – Imagem: canal Golf Oscar Romeo

O Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, ficou por um longo tempo sem que aviões realizassem pousos e decolagens na pista principal nesta terça-feira, 13 de setembro, após um avião ter problema ao pousar. A situação gerou uma sequência de consequências por horas nas operações do movimentado terminal aéreo.

Conforme o vídeo abaixo, tudo começou às 07h53 da manhã, quando o piloto da aeronave Mitsubishi MU-2B-60 de matrícula PR-STV (“papa romeo sierra tango victor”), operada pela Aerovida Táxi Aéreo, chamou a controladora de tráfego aéreo da torre de Congonhas para sua aproximação e pouso na pista 17R (dezessete direita).

Como visto na gravação acima, captada pela câmera ao vivo do canal Golf Oscar Romeo no YouTube, o avião efetuou seu pouso normalmente, porém, quando chegou o momento de sair da pista para a taxiway, não foi possível completar o procedimento.

É possível ouvir, na frequência de comunicação que acompanha o vídeo, que o controlador do solo de Congonhas informou ao piloto que ele deveria passar além da barra de parada após sair da pista, pois estava causando incursão em pista ao não se afastar além da marcação de segurança na taxiway.

O piloto então respondeu que tentaria se afastar da pista um pouco mais, masque um dos pneus da aeronave havia furado, dificultando a movimentação.

Com isso, no instante seguinte, a controladora da Torre já foi ouvida chamando os pilotos do Boeing 737 da Gol, que estava se aproximando para pouso, e os informando para arremeterem devido à aeronave com pneu furado.

Deste momento em diante, inciou-se uma cascata de consequências. Primeiramente, foi necessário aguardar por uma inspeção de pista, para verificar se não havia pedaços de pneu, bem como esperar pela movimentação da aeronave para longe do limite de segurança da lateral da pista.

Enquanto isso, e nas horas seguintes, passou a haver a necessidade da coordenação de partida das diversas aeronaves que já estavam aguardando para decolar, além de várias outras que estavam aguardando para acionar seus motores.

E para colocar um fator complicador extra, mais tarde, perto das 10h00, ainda houve mudança no vento, sendo necessária a alteração do sentido das operações, atrasando mais um pouco as operações já bastante fora de seus horários.

Assim, os impactos do incidente se refletiram em dezenas de voos por horas a fio ao longo desta terça-feira.

A título de curiosidade, um Embraer VC-99A da Força Aérea Brasileira, transportando o presidente Jair Bolsonaro, decolou de Congonhas em meio aos diversos atrasos de voos gerados pela ocorrência, como também registrado pelo vídeo acima.