Início Controle de Espaço Aéreo

Aviões Boeing 777 podem ser afetados pelo 5G e voos para os EUA são cancelados

Várias companhias aéreas estrangeiras decidiram cancelar a maioria dos voos para os EUA a partir de amanhã, 19 de janeiro, com receio da tecnologia 5G interferir no equipamento das aeronaves.

Divulgação – Emirates

A nova tecnologia, que permite uma velocidade nunca antes vista na internet móvel, trabalha na mesma frequência de alguns rádio-altímetros de aviões, o que tem levado a FAA a realizar inúmeros estudos e a desabilitar o uso do 5G próximo de agluns aeroportos.

Os rádios-altímetros servem para calcular a altura do avião em relação ao solo e, ao contrário do altímetro convencional, não utiliza a diferença de pressão para cálculo da altura, mas sim envia ondas de rádio para o solo, que, quando refletidas e detectadas, possibilitam calcular a altura do avião, de maneira similar aos radares utilizados por caças.

A partir de amanhã (19), as operadoras AT&T e Verizon irão liberar o uso do 5G na Banda C. Ato contínuo, a Boeing informou que não recomenda voar com o 777 para os locais onde tal tecnologia estiver ativada.

Empresas aéreas também demonstraram preocupação. O maior receio por parte da Emirates, e também da Air India, ANA e JAL, é que a banda possa interferir na precisão e/ou funcionamento dos rádios-altímetros.

Segundo a Emirates divulgou em nota, existe um “receio associado à implementação da rede 5G em alguns aeroportos dos EUA, e por causa disso a Emirates irá suspender os voos a partir do dia 19 de janeiro e sem data prevista para volta nas cidades americanas listadas”.

A lista, no caso, é longa e engloba voos feitos a partir de Dubai com o Boeing 777-200LR e 777-300ER para Boston, Chicago, Dallas, Houston, Miami, Newark, Orlando, São Francisco e Seattle. A empresa informa que os clientes que estejam em conexão e com destino final à alguma destas cidades, não poderão embarcar na primeira parte da viagem.

Já os voos para Los Angeles e Nova Iorque, operados pelo Airbus A380, e para Washington pelo Boeing 777, continuam como previsto. Esta última terá o avião trocado para um A380, segundo fontes afirmaram ao AEROIN.

A Emirates, por sua vez, afirma que os passageiros afetados não precisam entrar em contato e que devem esperar os voos retornarem (o que não tem data definida) para então entrarem falarem com a empresa, seu agente de viagem ou emissor da passagem para remarcar o voo.

As japonesas All Nippon Airways (ANA) e JAL (Japan Airlines) informaram que a Boeing alertou sobre possíveis problemas do 5G com o 777, e que está cancelando voos para os EUA por causa disso, trocando para o 787 Dreamliner onde seja possível.

Já a Air India informou situação similar e que está tentando trocar os aviões nas rotas para os EUA, mas já divulgou uma lista de voos cancelados para amanhã, que incluem voos de Déli para Nova Iorque, São Francisco e Chicago, e de Mumbai para Newark.

Com a onda de cancelamentos, a AT&T e a Verizon anunciaram que vão atrasar a implementação do 5G em áreas aeroportuárias, mas não deram uma data ou detalhes sobre esta mudança. O presidente Joe Biden, por sua vez, agradeceu o empenho das operadoras e destacou que a medida traz segurança para as operações aéreas.

=

Com informações das Assessorias de Imprensa da Emirates, JAL, ANA, Air India e da Casa Branca

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A
Sair da versão mobile