Azul cancela voos após vários tripulantes ficarem gripados ou contaminados com Covid

O surto de Influenza e a nova variante do Coronavírus têm afetado os voos da Azul Linhas Aéreas nos últimos dias, incluindo cancelamentos.

Diversos leitores relataram ao AEROIN que têm recebidos e-mails da empresa aérea avisando sobre cancelamento de voos em datas próximas, e em rotas tradicionais, o que trouxe estranheza para muitos. Os cancelamentos repentinos, no entanto, têm um motivo: vários tripulantes da empresa, estão com suspeita ou com confirmaçao de contaminação por Influenza (H2N3) ou Coronavírus, incluindo a nova variante ômicron.

Com isso, a empresa tem afastado com licença médica os funcionários enfermos, assim como também os tripulantes que tiveram contato com eles, e isso tem impactado a operação da empresa num dos meses de maior demanda, que é janeiro.

Segundo o g1, num e-mail interno, o CEO da Azul, John Rodgerson, informou aos funcionários que “nos últimos dias, começamos a ser afetados por um alto número de dispensas médicas, tanto no grupo de voo quanto em nossos times de solo, Azulcenter e demais áreas administrativas”.

Em nota enviada ao g1, a empresa afirmou”que “por razões operacionais alguns de seus voos do mês de janeiro estão sendo reprogramados. A companhia registrou um aumento no número de dispensas médicas entre seus tripulantes e tem acompanhado o crescimento do número de casos de gripe e Covid-19 no Brasil e no mundo para poder tomar as medidas necessárias. Os clientes impactados estão sendo notificados das alterações e serão reacomodados em outros voos da própria companhia, além de receber toda a assistência necessária conforme prevê a resolução 400 da Anac”.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Voos de carga da Ethiopian vão aterrissar em mais um destino...

0
Ethiopian Airlines Group ganhou a autorização para operar serviços regulares de carga de e para a Colômbia, mais especificamente a partir