Azul consegue autorização e fará voos com menos comissários a bordo das aeronaves

Diante do alto número de licenças médicas entre sua equipe de tripulantes, a Azul Linhas Aéreas tem tomado medidas que vão além dos cancelamentos de voos. Recentemente, a empresa anunciou a contratação de comissários de bordo temporários e, na última semana, conseguiu autorização da ANAC para operar aeronaves com menos comissários a bordo.

A permissão da agência reguladora veio por meio da portaria 6.955, de 12 de janeiro de 2022 e publicada no Diário Oficial da União do dia seguinte. Pelo documento, a agência destaca “o recente e ainda crescente surto da variante Ômicron do coronavírus no Brasil e seus respectivos impactos na disponibilidade de tripulantes para condução de voos regulares programados” para aprovar a Azul a operar com uma equipe reduzida.

Para operar com tripulação reduzida, a Azul terá que cumprir com condições e premissas estabelecidas como, por exemplo, realizar voos com um número menor de passageiros. Atualmente, a regulamentação exige que haja um comissário para cada 50 passageiros na aeronave.

Além disso, a empresa deverá informar à ANAC, a cada 15 dias, a relação de voos nos quais houve redução no número de comissários, informando data, matrícula do avião, número do voo e hora da decolagem.

A autorização tem validade até 13 de março de 2022.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Após voo ser desviado, empresa manda conta de R$ 300 mil...

0
Uma companhia aérea britânica acabou de multar e proibir o voo de dois irmãos adolescentes após eles forçarem um voo a ser desviado.