BA agora permite que tripulantes masculinos usem maquiagem e bolsa, mas tatuagem não pode

Boeing 777-200 da British Airways – Imagem: Nabil Molinari, CC BY-NC-SA 2.0, via Flickr

A companhia aérea do Reino Unido British Airways, também conhecida como BA, comunicou aos seus colaboradores que afrouxará significativamente suas regras de uniformes, tradicionalmente rígidas e prescritivas, e deseja que a orientação atualizada seja “abraçada por todos, independentemente de gênero, identidade, etnia, origem, cultura, identidade sexual ou outros”.

No começo de outubro, conforme visto no AEROIN, após sua concorrente Virgin Atlantic abandonar as regras de gênero associadas aos uniformes da tripulação de cabine, a British Airways indicou que seguiria o mesmo caminho e revisou as diretrizes de uniformes para pilotos, comissários e outros funcionários da linha de frente.

Na ocasião, a companhia aérea disse que estava “comprometida com um ambiente de trabalho inclusivo” e estava trabalhando em uma revisão completa das diretrizes uniformes.

Então, na última quarta-feira (9), um memorando interno pediu à equipe que “seja ousado, tenha orgulho, seja você mesmo”, quando a companhia aérea revelou sua nova orientação sobre uniformes, embora ainda tenha sido mantida a proibição de tatuagens visíveis e uniformes femininos específicos de gênero também.

Assim, a tripulação de cabine masculina, pilotos e outros colaboradores foram informados de que um “toque de rímel e batom” poderia ser ótimo para melhorar suas características e que os cílios postiços ajudam a adicionar volume, embora a tripulação tenha sido pedida para não exagerar. Eles também poderão pintar as unhas.

De acordo com o Daily Mail, as regras estritas sobre penteados também foram flexibilizadas – o que significa que os homens agora podem usar ‘coques masculinos’ – e todos os funcionários agora podem usar uma bolsa, independentemente de seu sexo ou identidade de gênero.

Pouco barulho

A introdução silenciosa da British de diretrizes de uniformes de gênero neutro é muito diferente do anúncio “estrondoso” da Virgin Atlantic de que estava transformando seus uniformes masculino e feminino tradicionais em gênero neutro.

Em junho passado, a Virgin Atlantic se tornou a primeira companhia aérea do Reino Unido a permitir que tripulantes de cabine, pilotos e outros profissionais de uniforme exibam tatuagens visíveis no trabalho

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Lendário avião Albatross de 1949 segue em manutenção em Campinas; previsão...

0
Em meados do ano passado, o AEROIN informou com exclusividade sobre a aprovação que a equipe da empresa de táxi aéreo Helisul obteve