Boeing 737-800SF da AEI se torna o primeiro do modelo certificado ETOPS 180

Imagem: AEI

A Aeronautical Engineers, Inc. (AEI) informou nesta terça-feira (11) que recebeu a aprovação ETOPS 180 da Federal Aviation Administration (FAA) para o seu Boeing 737-800SF. Com isso, a AEI é a única casa de conversão que obteve a aprovação ETOPS para a plataforma 737-800.

A aprovação ETOPS 180 permite que o cargueiro 737-800SF faça operações estendidas de 180 minutos sobre a água e regiões remotas. Isso abre rotas operacionais em áreas como o norte da África e o oeste da China.

“A AEI continua a liberar vantagens adicionais para os clientes que operam nosso cargueiro 737-800SF”, disse Robert T. Convey, vice-presidente sênior de vendas e marketing. “Com a aprovação ETOPS 180, nossos clientes terão mais oportunidades de expandir suas rotas e atender às crescentes necessidades de carga aérea global”.

O cargueiro 737-800SF convertido pela AEI oferece uma carga útil no deck principal de até 23.904 kg e incorpora onze posições de contêineres de altura total de 88”x125”, além de uma posição adicional para um AEP/AEH. A conversão também incorpora novas vigas de piso atrás da caixa da asa, uma porta de carga de 86”x137” com um sistema de porta de ventilação única.

O design da AEI permite que os contêineres sejam carregados na aeronave a 16,5” atrás do batente da porta dianteira, garantindo que os operadores tenham espaço de manobra suficiente, o que minimiza possíveis batidas na porta e na aeronave. Além disso, o 737-800SF inclui um sistema flexível de carregamento de carga Ancra, uma barreira rígida de 9g, cinco assentos supranumerários como padrão, uma cozinha e banheiro completos.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Homem assedia sexualmente vizinha de assento durante voo e põe a...

0
Um passageiro foi acusado de agredir sexualmente sua vizinha de assento durante um voo domésticos nos EUA. Ele nega que tenha feito