Início Novidades

Boeing 777 retorna a Guarulhos sob ‘Mayday’ 45 minutos após partir; assista ao pouso

Um pouso sob condição de emergência no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, pôde ser assistido ao vivo na madrugada dessa segunda-feira, 23 de janeiro, conforme mostrado nos vídeos abaixo.

A aeronave modelo Boeing 777-300ER, o maior avião bimotor em operação comercial no mundo, havia partido cerca de 45 minutos antes, mas retornou sob declaração de “Mayday” – a mensagem na frequência de comunicação que sinaliza uma emergência com risco de vida.

Os vídeos a seguir já se iniciam no momento em que os bombeiros estão se posicionando ao lado da pista, e logo o piloto faz contato com o controlador de tráfego aéreo para a aproximação e pouso:

Câmera 1 – vista pelo lado das cabeceiras 10L e 10R

Câmera 2 – vista pelo lado das cabeceiras 28L e 28R

Como se observa e se ouve na gravação acima, mesmo com os veículos de bombeiros já tendo se posicionando nas taxiways próximas à pista, o piloto ressalta o chamado de “Mayday Mayday” após receber autorização de pouso, para garantir que o aeroporto estaria ciente e preparado para qualquer necessidade de atendimento emergencial durante o pouso.

Apesar disso, o pouso ocorreu em total segurança e sem intercorrências, com os pilotos taxiando normalmente o Boeing 777 para fora da pista. Os veículos dos bombeiros entraram na pista e seguiram o avião até o pátio, como é procedimento padrão em situações como essa.

A aeronave envolvida foi o 777-300ER registrado sob a matrícula N730AN, que partiu de Guarulhos à meia-noite e 10 minutos dessa segunda-feira, 23 de janeiro, no voo 950 da American Airlines, porém, após 10 minutos no ar, suspendeu a subida a cerca de 20 mil pés de altitude e começou uma descida, logo iniciando o retorno para o aeroporto de origem.

O momento em que os pilotos pararam a subida – Imagem: RadarBox

Uma órbita (trajetória circular de espera em voo) ainda foi executa sobre o aeroporto de Guarulhos antes que o grande avião de passageiros fosse conduzido até a aproximação para o pouso na pista 28R.

Até a publicação dessa matéria, ainda não havia informações oficiais sobre qual problema foi apresentado pelo Boeing 777 e ele continuava no solo do aeroporto brasileiro cerca de 14 horas após o pouso.

Atualização: segundo relato de uma passageira do voo, o piloto reportou um problema com o sistema de pressurização do avião.