Boeing entrega apenas 22 aviões em fevereiro, menor número desde agosto passado

Imagem: Boeing

A Boeing entregou apenas 22 aviões em fevereiro, o menor número desde agosto do ano passado. De todos esses, 20 eram do modelo Boeing 737 MAX. Ao mesmo tempo, as entregas do 787 Dreamliner seguem paralisadas, enquanto a fabricante trabalha para corrigir os erros de produção identificados ainda no primeiro semestre de 2021.

Por outro lado, a Boeing registrou 37 novos pedidos no mês passado. Trinta e dois para o 737 MAX, incluindo 18 para a Air Lease, que também cancelou reservas para quatro 787 Dreamliner. Um cliente não identificado comprou cinco cargueiros do modelo 777-200F.

A carteira da Boeing deve passar por alterações nos próximos meses. Isso porque a fabricante anunciou a suspensão de suas atividades na Rússia, incluindo o fornecimento de novas aeronaves. Na parcial de fevereiro, porém, os pedidos das companhias russas ainda estavam contabilizados.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias