Boeing próxima de anunciar corte de quase 20 mil empregos em todo o mundo

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagens Air to Air 777X First Flight
Imagem: Boeing

A Boeing está declaradamente perto de anunciar uma onda de cortes de empregos de grandes proporções como parte de um grande plano de reestruturação e preparação para o mundo pós-Covid-19. Nas entrelinhas, a confirmação de que a recuperação da aviação mundial deverá demorar alguns anos.

A empresa já havia dito, no mês de abril, que ofereceria pacotes de demissão voluntária (PDV) para seu pessoal, mas isso parece não ser suficiente e a fabricante anuncia agora uma grande onda de cortes. Segundo dados do sindicato, cerca de 1.300 funcionários aderiram aos pacotes de PDV.

A decisão pelos cortes de baseia na queda da demanda por aeronaves comerciais, que deve perdurar por algum tempo, somada à crise pela qual a Boeing já passava desde as quedas do 737 MAX.

Segundo a mídia americana, a fabricante pretende cortar algo em torno de 10% a 15% de seus 160.000 trabalhadores em todo o mundo. O Puget Sound Business Journal informou que os primeiros cortes de empregos na região de Seattle e California devem ser anunciados esta semana, onde 15% a 20% dos trabalhos serão eliminados. No entanto, cortes deverão ocorrer em todo o mundo, com destaque do jornal para Canadá e Austrália.

Embora os cortes fossem esperados, eles são um novo lembrete para os investidores de que a Boeing espera uma recuperação lenta na aviação comercial. As companhias aéreas estão mostrando sinais precoces de recuperação, mas, se a demanda de viagens retornar, é provável que as transportadoras se apoiem em suas frotas existentes, em vez de se comprometerem-se a adicionar novos aviões.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Projeto chinês Prosperity I avança rumo à Europa ao agregar ex-gerente...

0
A primeira tarefa da equipe é obter a certificação da Agência Europeia de Segurança da Aviação (EASA) para o táxi voador 'Prosperity I'.