Boeing relata maior estabilidade e crescimento para o setor de financiamento de aeronaves

Pelo segundo ano consecutivo, 100% das entregas da Boeing foram financiadas por terceiros, com as principais fontes de financiamento de entrega provenientes de caixa, mercado de capitais e sale and leaseback .

Imagem: Boeing

A Boeing Capital Corporation, uma subsidiária integral da Boeing, divulgou hoje o 2022 Commercial Aircraft Financing Market Outlook (CAFMO), mostrando a melhoria da estabilidade do financiamento à medida que o setor se recupera dos impactos da pandemia.

“Financiadores e investidores continuam comprometidos com os fundamentos de longo prazo que continuam a tornar as aeronaves uma valiosa classe de ativos”, disse Tim Myers, presidente da Boeing Capital Corporation. “Apesar do cenário em mudança desde o surgimento da pandemia do COVID-19, o setor permanece resiliente e continua a haver liquidez suficiente no mercado para nossos clientes, com oportunidades crescentes à medida que o tráfego se recupera”.

“Os fundamentos da indústria continuam a mostrar vários graus de força em diferentes mercados que refletem as tendências regionais da pandemia global”, disse Myers.

O CAFMO 2022 reflete a visão de curto prazo da Boeing sobre a dinâmica do mercado e avalia as fontes de financiamento para novas entregas de aviões comerciais. Os destaques selecionados incluem:

– Pelo segundo ano consecutivo, 100% das entregas da Boeing foram financiadas por terceiros com as principais fontes de financiamento de entrega em dinheiro, mercado de capitais e sale and leaseback.

– Os mercados de capitais continuaram a desempenhar um papel fundamental na sustentação de liquidez para o setor, com o mercado próximo dos níveis pré-pandemia para a maioria dos emissores, com spreads apertados ao longo do ano.

– A dívida garantida para arrendadores também retornou aos níveis pré-pandemia, com o mercado de ABS voltando com volumes em torno de US$ 8,7 bilhões, já que os arrendadores aproveitaram o ambiente de taxas favoráveis.

Embora a tolerância ao risco e os níveis de atividade estejam abaixo dos níveis pré-pandemia, grupos ao redor do mundo estão cada vez mais procurando negócios por meio de dívida bancária. São os casos de:

– Investidores e fundos institucionais continuaram a buscar exposição na aviação, preenchendo o espaço onde as fontes tradicionais de capital não aceitam o risco.

– O financiamento com crédito de exportação para aeronaves Boeing contribuiu com cerca de 5% do financiamento total no ano passado, principalmente pelo Export-Import Bank dos Estados Unidos e com um negócio apoiado pelo UK Export Finance.

O Boeing 2021 Commercial Market Outlook, uma outra previsão anual separada para os próximos 20 anos, projeta que até 2040 haverá demanda de mais de 43.500 novos aviões avaliados em US$ 7,2 trilhões.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias