Boeing volta a entregar o 737 MAX e o primeiro vai para a aérea que ela fundou

A normalidade vai retornando à Boeing na medida em que o 737 MAX retorna aos voos comerciais. Enquanto a Gol será a estreante mundial do modelo, com um voo na quarta-feira (9), hoje, dia 8 de dezembro, a fabricante faz sua primeira entrega pós-recertificação.

A primeira empresa a voltar a receber os jatos é a United Airlines, que foi fundada no final dos anos 1920 pelo próprio William Boeing, também fundador da fabricante americana, que, naquela época, decidiu não apenas fabricar aviões, mas também explorar o mercado aéreo com sua companhia aérea.

A empresa sob as asas da Boeing durou pouco, já que o monopólio com a verticalização do setor (quando uma empresa domina todas as etapas de produção e serviço) não agradou ao governo americano, que proibiu que fabricantes tivessem suas próprias empresas.

Desde então, a United é uma empresa privada separada, mas continuou a ser uma grande cliente da Boeing. Em 2012, a empresa encomendou o 737 MAX 9 e em 2017 optou por aumentar o pedido com mais aviões, agora da variante MAX 10, chegando a 185 unidades encomendadas da família MAX.

O avião entregue hoje, de matrícula N27519, é o de número 15 que a United recebe, sendo um MAX 9, assim com os anteriores. O Boeing decolou do Aeroporto Boeing Field, onde a fabricante e a companhia aérea foram criadas, e fez uma pequena volta antes de voltar a Seattle, mas desta vez pousando no Aeroporto Sea-Tac, de onde assumirá voos em breve.

Trajetória do voo – FlightRadar24
Carlos Martins
Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias