Breeze quer triplicar a frota de jatos Embraer nos próximos três anos

Apesar de receber novos jatos Airbus A220, a “irmã americana” da Azul, a Breeze Airways quer ter mais aviões brasileiros.

Imagem: Breeze Airways / Embraer

A empresa Breeze foi fundada por David Neeleman, brasileiro que criou a JetBlue e a Azul, e agora aposta em rotas inéditas dentro dos EUA, principalmente conectando o meio do país com cidades-chave na costa e no golfo.

Para começar, a empresa escolheu jatos Embraer E190 e E195 de primeira geração (E1), vindo de outros operadores como a Azul e Air Canada. O plano inicial era que estes aviões ficassem pouco tempo na frota, apenas o necessário para que o novo Airbus A220 chegasse em quantidade suficiente para rodar a operação. Mas, dada a alta disponibilidade no mercado, os jatos E1 já estão fazendo parte do plano a longo prazo da empresa, e ela tem divulgado nos planos para atrair mais pilotos.

Segundo a empresa, será aberta uma nova turma de pilotos de Embraer a cada mês a partir deste ano, sendo que o plano é ter mais de 30 jatos da fabricante brasileira na sua frota nos próximos três anos.

Atualmente, a Breeze tem 11 jatos E190/E195 na frota, a maioria oriunda da Azul. Os pilotos que forem voar estas aeronaves têm o benefício de não fazerem voos noturnos, já que eles estão limitados a rotas diurnas, e também os jatos brasileiros não voam nas terças e quartas-feiras, exceto em fretamentos especiais.

Por outro lado, no A220 os voos são todos os dias da semana, com no máximo 4 viagens por dia, a expectativa é ter 40 aeronaves franco-canadenses nos próximos três anos, não ficando, portanto, muito distante do número de aviões brasileiros.

Outro atrativo para os pilotos é a rápida promoção e o recém-anunciado aumento no salário, que era criticado por parte da indústria por ser abaixo da média.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias