Caça chinês voa a apenas 3 metros de avião americano e provoca manobra evasiva

Militares dos Estados Unidos disseram que um caça da Marinha Chinesa, do modelo J-11, voou perigosamente perto de uma aeronave Boeing RC-135 da Força Aérea Americana (USAF), num encontro que se deu em 21 de dezembro sobre águas internacionais no contestado Mar da China Meridional.

Junto com a declaração, foi compartilhado um vídeo (abaixo) do momento em que o caça chinês voa lado-a-lado do jato americano. O porta-voz militar dos EUA disse que o jato chinês chegou a 3 metros da asa do avião, mas a 6 metros do nariz, o que fez com que a aeronave dos EUA realizasse manobras evasivas.

O encontro das aeronaves no céu foi reportado pelos americanos como uma tendência recente de comportamento “cada vez mais perigoso” das aeronaves militares chinesas. Assista abaixo ao momento do encontro.

No passado, a China disse que o envio de navios e aeronaves pelos Estados Unidos para o Mar da China Meridional não é bom para a paz. Aviões e navios militares dos EUA realizam rotineiramente operações de vigilância e viajam pela região.

A China reivindica vastas áreas do Mar da China Meridional que se sobrepõem às zonas econômicas exclusivas do Vietnã, Malásia, Brunei, Indonésia e Filipinas. Trilhões de dólares em comércio fluem todos os anos pela hidrovia, que também contém áreas de pesca ricas e campos de gás.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Rússia anuncia a remoção de mais de 180 aeronaves de registros...

0
Mais de 180 aeronaves da Federação Russa de produção estrangeira foram incluídas no registro russo. Isso foi afirmado em entrevista ao RBC