Casal havaiano tomará medidas legais após seu cachorro perecer durante um voo

Um casal do havaiano disse que planeja tomar medidas legais contra a Hawaiian Airlines depois que seu bulldog inglês de um ano morreu em um voo de Las Vegas para Honolulu operado pela empresa aérea Hawaiian Airlines. De nome Tofu, o filhote acabou padecendo na última sexta-feira (7).

A tutora do animal disse que dois dias antes do voo o buldogue passou por uma avaliação médica e foi considerado saudável por um veterinário. De raça rara onde moram, a dona disse que pagou US$ 10 mil animal e esperava recebê-lo saudável, mas não foi o que aconteceu.

“Nos ligaram e disseram que o Tofu morreu e que alguém entraria em contato. Esperamos, esperamos. E nada. Nunca recebemos um e-mail. Nada”, disse a mulher ao Hawaii News Now. Depois disso, ela confirmou que entraria com uma ação judicial.

Diante da repercussão do caso, um comunicado da Hawaiian Airlines disse:

“Tomamos muito cuidado para transportar todos os animais com segurança e ficamos tristes ao saber do falecimento do cachorro de nosso cliente. Estamos em comunicação frequente com o dono do animal desde sexta-feira enquanto conduzimos nossa investigação e aguardamos os resultados da necropsia”.

A Hawaiian Air acrescentou que é a única transportadora de passageiros dos EUA que ainda aceita cães dessa raça, que são mais suscetíveis a problemas respiratórios do que outras durante voos. De fato, muitas empresas recusam raças com essas característica de respiração.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Na inspeção de aeroporto, Vic Mensa é preso com cogumelos alucinógenos...

0
Na última terça-feira, o rapper se pronunciou sobre o caso, dizendo que “está livre” e que “Deus trabalha de formas misteriosas”.