Com caos nos aeroportos no Reino Unido, Secretário de Transportes cobra ação do setor

Imagem: IASTI-UK

Na última quarta-feira, 1º de junho, o Secretário de Transportes e o Ministro da Aviação do Reino Unido conduziram uma reunião com líderes da indústria da aviação, incluindo aeroportos, companhias aéreas e empresas de serviços auxiliares de solo.

A reunião foi convocada com urgência para discutir as perturbações excepcionais observadas nos aeroportos do Reino Unido, depois que milhares de voos foram cancelados devido à falta de funcionários nos aeroportos e companhias aéreas, assim como também ocorre em outros países da Europa.

O secretário de Estado dos Transportes Grant Shapps iniciou a reunião reiterando a sua preocupação com as cenas vistas nos aeroportos esta semana, ao mesmo tempo que destacou que nem todos os operadores foram afetados pelos problemas da mesma forma. Ele também abordou as pressões sob as quais as companhias aéreas e os operadores estão trabalhando.

Querendo garantir que os consumidores não sejam prejudicados, ele enfatizou as medidas que o governo está tomando para aumentar os direitos do consumidor, incluindo uma consultoria recente sobre o uso das liberdades do Brexit para aumentar a proteção ao consumidor e o compromisso de publicar uma cartilha de passageiros de aviação para garantir que os consumidores possam acessar informações sobre seus direitos em um só lugar.

Ele enfatizou sua preocupação de que as passagens aéreas das companhias aéreas para as férias de verão estejam sendo vendidas mesmo diante das limitações operacionais. O secretário ainda destacou que continuará discutindo com o setor as opções para introduzir reembolsos automáticos para os passageiros.

Shapps destacou que as novas proteções incluem o aprimoramento dos poderes da Autoridade de Aviação Civil (CAA) para fazer cumprir as leis de proteção ao consumidor da aviação, e também que consultou sobre a obrigatoriedade de as companhias aéreas que operam no Reino Unido serem membros de um esquema alternativo de resolução de disputas, que está disponível para os consumidores se eles sentirem que seus direitos foram violados por uma companhia aérea e esta não resolveu o problema.

Ele também reiterou que os chefes das companhias aéreas deveriam estar se preparando para este aumento na demanda de passageiros após 2 anos de fechamento de viagens.

O governo e a indústria da aviação formarão um grupo de trabalho antes das férias de verão para trabalhar juntos em questões de preocupação compartilhada.

Tanto o secretário dos Transportes como o ministro da Aviação, Robert Courts, salientaram que o governo continua empenhado em apoiar o setor após a pandemia e isso segue o pacote de apoio de 8 mil milhões de libras que foi disponibilizado à indústria durante a pandemia.

O Secretário de Transportes e Ministro da Aviação também reiterou a importância de criar um mercado competitivo e atraente para os trabalhadores dos aeroportos e pediu às lideranças do setor que ofereçam melhores pacotes e construam uma força de trabalho resiliente para atender à demanda.

Falando após sua reunião com a liderança da aviação, o secretário de Transportes, Grant Shapps, disse:

“A reunião de hoje foi uma chance de ouvir, de aeroportos e companhias aéreas, em primeira mão, o que deu errado esta semana. As cenas que estamos testemunhando nos aeroportos são de partir o coração, com os turistas perdendo suas primeiras viagens ao exterior após a pandemia.

Somos gratos às companhias aéreas e operadoras, que continuaram a prestar bons serviços apesar das pressões atuais, e reconhecemos que nem todas as operadoras foram afetadas da mesma forma.

Também compreendo as tensões de recursos no setor de aviação, mas isso não justifica o mau planejamento e a superlotação de voos que eles não podem atender. As empresas que viram mais disrupções precisam aprender com aquelas que executaram os serviços sem problemas.

Continuaremos monitorando a situação de perto para garantir que os consumidores não sofram mais interrupções.

Tanto eu quanto o Ministro da Aviação fizemos as mudanças necessárias para permitir que o setor se prepare para o verão, mas agora precisamos que a indústria faça sua parte.

Fomos muito claros – executamos os serviços adequadamente e de acordo com o cronograma ou fornecemos uma compensação rápida e adequada. Não queremos ver uma repetição disso durante o verão – a primeira temporada de verão pós-COVID-19 – e nos reuniremos novamente nas próximas semanas para entender o progresso que está sendo feito.”

O CEO da Associação da Empresa Aéreas do Reino Unido (Airlines UK), Tim Alderslade, disse:

“Queremos trabalhar em colaboração com os ministros para resolver essas questões o mais rápido possível, a tempo do pico do verão, e foi bom discutir opções com o Secretário de Transportes durante uma reunião produtiva.

Em última análise, temos que trabalhar juntos para resolver isso. A aviação é um ecossistema complexo com muitas partes móveis e não podemos operar isoladamente.

Este não é um problema da companhia aérea, do aeroporto ou do governo. Estamos nisso juntos e estamos ansiosos para explorar opções com os ministros para levar o setor adiante à medida que nos aproximamos do verão.”

A executiva-chefe da Associação de Operadores de Aeroportos, Karen Dee, disse:

“Nossa reunião de hoje foi uma boa oportunidade para discutir os desafios que os aeroportos enfrentam atualmente após o impacto devastador da pandemia, mas também para definir como, trabalhando em estreita colaboração com o governo, a indústria está se esforçando ao máximo para levar os passageiros sem problemas neste fim de semana e se preparar para o verão.

A aviação é vital para o sucesso econômico do Reino Unido e é do nosso interesse garantir que o setor se recupere e desempenhe seu papel”.

Informações do Governo do Reino Unido

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

O avião criado para jamais ser usado, mas que está de...

0
Recentemente, no dia 28 de julho de 2022, pousou na Base Aérea de Brasília o Boeing E-4B Nightwatch, uma variante do versátil Boeing 747