Com desfile aéreo de aeronaves, Comando de Preparo celebra 53 anos em Brasília

Imagem: Sargento Bianca Viol / CECOMSAER

Com a missão de preparar meios de Força Aérea, sob sua responsabilidade, a fim de manter a soberania do espaço aéreo e integrar o território nacional, o Comando de Preparo (COMPREP) celebrou, nesta sexta-feira (20/05), seus 53 anos de criação.

A cerimônia militar aconteceu no Pátio de Formaturas da Base Aérea de Brasília (BABR) e contou com a presença de autoridades militares, civis e do efetivo da Organização Militar da Força Aérea Brasileira (FAB).

O Ministro do Superior Tribunal Militar, Tenente-Brigadeiro do Ar Francisco Joseli Parente Camelo, foi quem presidiu a cerimônia. Acompanhado do ex-Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, os Oficiais-Generais foram recebidos pelo Comandante de Preparo, Tenente-Brigadeiro do Ar Sergio Roberto de Almeida. Também estiveram presentes Oficiais-Generais do Alto-Comando da Aeronáutica.

Para o Comandante do COMPREP, a data deve ser comemorada, pois a Organização Militar (OM) está com uma estrutura preparada para atuar. “Hoje o COMPREP, com toda a sua capilaridade Brasil à fora, com os sete Comandos Aéreos Regionais, todas as Bases Aéreas, as Unidades Aéreas, podemos dizer que estão prontos para serem empregados quando for necessário”, destaca o Tenente-Brigadeiro Almeida.

Desfile aéreo

Durante a cerimônia militar que comemorou o quinquagésimo terceiro aniversário do Comando de Preparo, foi realizado um desfile aéreo, com as aeronaves KC-390 Millennium, F-5, E-99, R-99, P-95 Bandeirulha, SC-105 Amazonas, C-99 e o helicóptero H-60 Black Hawk, mostrando parte da estrutura que a OM conta para o cumprimento de suas missões.

Condecorações

No evento, também ocorreu a entrega das Medalhas de Bronze, Prata e Ouro, aos militares com mais de 10, 20 ou 30 anos, respectivamente, de bons serviços prestados à FAB.

COMPREP

Conforme a visão da OM, o processo de planejamento adotado no âmbito do Comando da Aeronáutica (COMAER) recomenda que, além de formular a missão, seja descrita uma condição futura na qual a Organização deseja chegar, ou seja, a visão de futuro da Organização.

A visão de futuro de longo prazo do COMAER estabelece que, até 2041, a FAB será uma Força Aérea de grande capacidade dissuasória, operacionalmente moderna e atuando de forma integrada para a defesa dos interesses nacionais.

Informações da Força Aéreas Brasileira

Murilo Basseto
Murilo Bassetohttp://aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e com Pós-Graduação em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Azul implanta projeto APU Zero em Confins para não usar ‘terceiro...

0
A companhia aérea Azul implantou na segunda-feira (15), no Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Minas Gerais