Com falta de espaço em Minas, Boeing 737 da Gol será mandado para o México

A Gol Linhas Aéreas se prepara para levar para fora do Brasil um Boeing 737-700, que deve passar por manutenção no México. O motivo para mandar a aeronave para tão longe é a falta de slot em seu MRO do aeroporto internacional de Confins, localizado na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Desta forma, é esperado que o jato de marcas brasileiras PR-VBX (msn 30728) voe nos próximos dias rumo à capital mexicana, em cujo aeroporto há oficinas homologadas na ANAC, com especial destaque para a da Mexicana.

Fotos recentes e depoimentos de pessoas próximas da operação do MRO confirmam a total ocupação das oficinas da Gol, num momento em que a empresa trabalha para recolocar várias aeronaves para voar, após terem ficado paradas durante meses, em meio à pandemia.

Esse não é o único Boeing 737 que a Gol manda para fora do país nos últimos meses, já que foram registrados outras situações similares, com jatos seguindo para manutenção no México, Estados Unidos e até na Bulgária. Tal processo é necessário, já que em aviação trabalha-se com manutenção preventiva, diferente da maioria dos carros, por exemplo, onde o proprietário costuma levar na oficina mecânica após seu veículo apresentar algum problema.

Carlos Ferreira
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Esquadrilha da Fumaça e Halcones do Chile voam juntos em dia...

0
Num dia de confraternização, a Academia da Força Aérea (AFA), localizada em Pirassununga (SP), recebeu a Esquadrilha