Com novo terminal, Aeroporto de Ribeirão Preto (SP) dobra capacidade da área de embarque

Imagem: Prefeitura de Ribeirão Preto

Com investimento de R$ 4 milhões, a primeira fase de ampliação do terminal de passageiros do Aeroporto Estadual de Ribeirão Preto – Doutor Leite Lopes foi entregue na última terça-feira, dia 20 de dezembro. A obra dobrou a capacidade da área de embarque, que comportará até 400 passageiros sentados, e promoveu a implantação de catracas eletrônicas, além da entrega de novas salas comerciais e retrofit total de sanitários.

A inauguração contou com a presença do prefeito Duarte Nogueira, do vice-prefeito e secretário de Planejamento Daniel Gobbi, vereadores, além do presidente da Rede Voa, comandante Marcel Moure.

É o início da realização de um sonho. Em julho do ano passado, estávamos na Bolsa de Valores aguardando o leilão do lote do aeroporto Leite Lopes. De lá pra cá, o presidente da Rede Voa estabeleceu um contato muito próximo com a cidade de Ribeirão Preto, detalhando cada etapa da assunção do aeroporto. Uma nova dinâmica empresarial para o desenvolvimento, geração de emprego e renda, oportunidades  vai tomar conta aqui, inclusive com a previsão de um novo hotel dentro da estrutura portuária do Leite Lopes”, comemorou o chefe do Executivo.

Esta primeira fase da obra, que integra uma intervenção com previsão de término em 2024, inclui, ainda, a compra de novos equipamentos de ar-condicionado, troca de sistemas elétricos e uso de lâmpadas de LED, manutenção de sistemas visuais do aeroporto (para taxiway e pátio) e manutenção de áreas externas e internas.

Imagem: Prefeitura de Ribeirão Preto

Para a segunda fase de ampliação, que terá início em janeiro de 2023, está prevista a construção de um boulevard, integrado ao terminal de passageiros, em um projeto sustentável, com proposta ousada de arquitetura e paisagismo. O prazo de entrega da segunda fase é julho de 2023.

Já a fase de ampliação final do terminal (terceira fase), será realizada no mês de julho de 2024, com investimento total de R$ 18,5 milhões. As benfeitorias têm como objetivo tornar o espaço mais moderno, melhorar a experiência dos usuários, além de ampliar a capacidade para novos voos.

Inaugurado em 1939, atualmente o Leite Lopes opera voos da aviação geral (executiva) e regulares de empresas aéreas como Latam, Gol, Voepass (Passaredo) e Azul, que trabalham com aeronaves como o Airbus A320, E195, E190, ATR 72. Atualmente, possui capacidade para 8 Airbus A320 ou 8 Boeing 737-800, ou 13 ATR 72.

Informações da Prefeitura de Ribeirão Preto

Leia mais:

Juliano Gianotto
Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias